Saiba identificar quando seu gato está com dor ou mal-estar

Veterinária dá algumas dicas e explica que o todo felino dá sinais quando algo não está bem. (Foto: Freepik)

Se engana quem pensa que os gatos não interagem com seus tutores, principalmente quando o assunto é dor. A veterinária Mariana Agnese Bortolazzo ressalta que os felinos sempre dão alguns sinais de que algo não está bem. Fique atento para identificá-los.

Uma das dicas da especialista são as mudanças de comportamento como inquietação, variações de humor e temperamento. Agressões, vocalizações incomuns, esconder-se, ficar arredio, alterações posturais (ficar parado ou curvado).

Outra orientação é com a alimentação, pois geralmente, os gatos se alimentam várias vezes ao dia. Se perceber emagrecimento, sobra de ração nos comedouros ou que não vocaliza pedindo ração, pode ser um sinal de que algo não está bem.

“Outra dica é na urina e fezes. Os felinos são conhecidos por enterrarem suas excretas (fezes e urina). Se perceber dificuldades para urinar ou defecar, ou diarreias, fazendo fora da caixinha de areia, locais atípicos, em qualquer lugar, alteração na colocação da urina ou ir várias vezes na caixinha, curvar-se, vocalizar para urinar, entre outros sinais”, destacou Mariana.

Outro sinal importante é com relação a locomoção. “Se perceber que há dificuldade para saltar ou caminhar, cambaleante, manter-se postura curvada ou com cabeça baixa. Podem indicar que o felino esteja com dor para executar movimentos e que necessite de avaliação clínica”, pontuou.

A outra pista de que algo não está bem é a sensibilidade ao toque. Caso haja mudança abrupta no comportamento do gato, por exemplo: mostrar os dentes ou se afastar toda vez que você chega perto, pode indicar a presença de alguma alteração de saúde ou incômodo físico. Dores nas articulações, por exemplo, deixam os animais estressados e qualquer toque pode representar um enorme desconforto.

A última dica é a falta de higiene. “Os banhos felinos fazem parte da sua rotina diária, que são conhecidos por sua higiene impecável. Quando nota-se eles diminuem ou deixam de se limpar, pode representar que eles necessitam de ajuda.

Observar a pelagem suja, arrepiada, com aparência descuidada, pode indicar que algo não esteja bem seja no sistema dermatológico ou até mesmo alguma alteração sistêmica e deve ser investigado.

Mariana destaca ainda que é importância de uma avaliação médica veterinária já nos primeiros sinais de qualquer alteração, pois o diagnóstico precoce fornece ao paciente uma chance maior de cura e possibilita a intervenção já no início do que estiver acontecendo. Para evitar ou prevenir problemas de saúde do seu gato, recomenda-se levá-lo para um check-up com o seu veterinário a cada 6-12 meses.

Cristiani Azanha
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

4 + um =