SAP estabelece medidas de prevenção contra o coronavírus em visitantes de presídios

Prevenção está sendo realizadas nos presídios (Claudinho Coradini/JP)

Com o objetivo de prevenir a proliferação do coronavírus (Covid-19) nos presídios paulistas, a SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) intensificou as medidas de prevenção contra a doença entre os visitantes dos presídios. O primeiro cuidado começa logo na triagem dos visitantes. Qualquer pessoa que apresente sintomas ou tenha viajado para locais com alto índice de contaminação não poderá visitar o preso, para não expor a população prisional em risco. Por enquanto, as visitas nos presídios estaduais continuam mantidas. De acordo com a Pasta, o interesse coletivo prevalece e a medida visa a proteção da população prisional.

Os agentes de segurança penitenciária foram orientados em reforçar a cautela entre os visitantes, que são um dos principais contatos com a população carcerária. A SAP também está orientando os visitantes sobre as melhores formas de prevenção, como lavar as mãos com frequência.



O diretor de Políticas Penitenciárias do Depen (Departamento Penitenciário Nacional) Sandro Abel, informou que ainda não há casos suspeitos ou confirmados de coronavírus nos presídios do país. O sistema penitenciário brasileiro abriga hoje cerca de 770 mil presos. Desse número, 2.944 presos fazem parte da Penitenciária Masculina, CR (Centro de Ressocialização) Feminino Carlos Sidnes de Souza Cantarelli e CDP (Centro de Detenção Provisória) Nelson Furlan, em Piracicaba, segundo atualização divulgada pela SAP, na última sexta-feira (13)

Os representantes de 24 estados elaboraram uma nota conjunta, com orientações como redobrada atenção às medidas preventivas de higiene e controle, principalmente em relação aos visitantes, familiares de presos, servidores públicos, advogados, defensores e demais pessoas que necessitem adentrar a estabelecimentos prisionais.

Nos Estados de Minas Gerais e Distrito Federal as visitas foram suspensas por uma semana.

Cristiani Azanha

[email protected]