Saúde admite falta de médicos e projeta concurso para 2022

Faltam médicos em várias unidades de saúde, segundo o legislativo local

Secretaria disse ter ciência do problema e que o município enfrenta dificuldade para contratação

A Prefeitura de Piracicaba informou que reconhece a falta de médicos na rede municipal e atribui o problema, principalmente, à pandemia de covid-19. Questionada pela reportagem na semana passada sobre o déficit de profissionais, quais as especialidades que mais enfrentam a falta de médicos, entre outros questionamentos, a Secretaria de Saúde respondeu que tem ciência da falta de profissionais no sistema público municipal de saúde, e que o município enfrenta dificuldade na contratação de novos profissionais devido a lei federal complementar 173/2020, que veda a abertura de novos concursos públicos até dezembro. A pasta informou que, para tentar suprir a necessidade, ‘a administração não tem poupado esforços para que o atendimento à saúde da população seja feito da melhor forma’.

Segundo a Secretaria de Saúde, a reposição do quadro deve ser iniciada a partir de 2022 ‘mediante a realização de novos concursos públicos’. De forma emergencial, a secretaria informou que tem contratado médicos plantonistas e está finalizando os procedimentos para contratação de uma OS (Organização Social) para a gestão da UPA ‘Dr. Fortunato Losso Netto’, no Piracicamirim que, segundo a pasta, deverá contar com quadro completo de recursos humanos para atendimento aos usuários e acompanhantes, conforme preconiza o Ministério da Saúde. “Possibilitando, assim, que a administração possa fazer o remanejamento dos profissionais que atuam nesta UPA, para outras unidades da rede municipal de saúde e que atendam pessoas com outras comorbidades”.

Em junho, a falta de médicos no Crab (Centro de Referência da Atenção Básica) do bairro Novo Horizonte e nas unidades do PSF (Programa Saúde da Família) dos bairros IAA e Vila Industrial foram criticadas pelo vereador Cassio Luiz Barbosa, o Cassio “Fala Pira” (PL), que apresentou três requerimentos solicitando informações à administração municipal. “É uma reivindicação de toda a população de Piracicaba e volto a pedir encarecidamente do secretário de Saúde (Filemon Silvano) que se atente sobre a falta de médico na cidade e em vários bairros”, apontou o parlamentar. A resposta ao vereador, no entanto, foi a mesma enviada à reportagem.

Beto Silva

[email protected]

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

treze − 7 =