Saúde municipal terá tradutor simultâneo de sinais

Serviço é uma conquista à cidade, afirma Beatriz | Foto: Claudinho Coradini/JP

Unidades de Atenção Básica e de pronto atendimento da saúde municipal terão, entre dezembro e próximo janeiro, serviço de tradução simultânea de sinais para atendimento de deficientes auditivos. Segundo a pasta, assim que o paciente com deficiência auditiva chega, o profissional de saúde deve acionar a central de interpretação de sinais – via tablet – e o mediador da comunicação entra em cena em tempo real. A intenção é possibilitar a comunicação entre médico e paciente. Será um serviço 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Como explica o titular da SMS (Secretaria Municipal da Saúde, Pedro Mello, será uma comunicação “sem ruídos” e usuários surdos e mudos do sistema de saúde público ganharãa “autonomia e autoestima”. “Com o aplicativo, vamos ampliar a acessibilidade ao sistema público de saúde aos deficientes auditivos. A tecnologia de comunicação vai facilitar essa integração”, fala o secretário.

Além disso, assegura a pasta, o atendimento funcionará para a pessoa que se comunique em libras ou não. No outro lado da tela, estarão especialistas habilitados e fluentes na língua brasileira de sinais que farão a tradução de áudios, vídeos, textos ou chats. Eles vão traduzir cuidadosamente a demanda e repassá-la ao médico que, por sua vez, dará o retorno imediato ao paciente.

“Esses usuários passarão agora a ser atendido sem precisar de acompanhantes para a intermediação com os profissionais de saúde. Será um aprendizado para todos e uma contribuição para a melhoria contínua da rede de saúde”, observa Mello.

Luis Albino, coordenador do Departamento de Informática da Secretaria de Saúde, garante que todas as unidades de Atenção Básica e de pronto atendimento contam com internet banda larga para que o serviço de fato funcione e em tempo real, sem delay.

Segundo Beatriz Aparecida dos Reis Turetta, uma das administradoras do Grupo Libras Piracicaba e Região, a cidade tem, hoje, cerca de 17 mil pessoas com alguma perda auditiva. Os dados são referentes ao “Plano de ação – rede de cuidados à pessoa com deficiência”, de junho de 2015.

“Certamente a implantação do sistema de tradução em Libras/Língua Portuguesa por videochamada em nossa cidade irá mudar a qualidade do atendimento das pessoas surdas que utilizam a Libras na área da saúde. É uma alegria saber que a comunidade surda poderá dizer o que sente, que os médicos vão entender e que poderão oferecer o melhor tratamento possível para essas pessoas. Um direito sendo assegurado e uma comunidade inteira sendo cuidada como deveria desde sempre. Em outras palavras, é um sonho sendo realizado”, destaca Beatriz.

No entendimento de Beatriz, Libras na área da saúde é uma realidade possível. O grupo Libras Piracicaba e Região existe desde março de 2019. “Estamos trabalhando para que essa comunidade seja atendida com qualidade nos diversos âmbitos da vida social: educação, saúde, trabalho, cultura e lazer”. O grupo realiza encontros em libras e é assíduo em reuniões com órgãos públicos e privados com o intuito de apresentar a demanda dessa comunidade.

Erick Tedesco

Leia Mais

Candidatos justificam auxílio emergencial por perda de renda
Ensino integral tem tutoria, clube juvenil e orientação profissional
Música contribui para aliviar o estresse e melhorar sistema imunológico dos idosos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dezessete + 1 =