Até o momento, 123.046 pessoas receberam a vacina contra a gripe; ainda há doses disponíveis na cidade. (foto: Amanda Vieira/JP)

A Secretaria de Saúde de Piracicaba confirmou, na semana passada, a primeira morte por gripe H1N1 na cidade. De acordo com as informações da pasta, a vítima é uma paciente idosa com idade entre 60 e 69 anos, que morava em um bairro da Região Sul da cidade. A morte ocorreu em fevereiro. O setor não informou mais detalhes da paciente.

De acordo com a assessoria de imprensa da secretaria municipal, até o momento, 123.046 pessoas receberam doses da vacina contra a gripe. Segundo o setor de comunicação, ainda há doses disponíveis à população nas unidades de saúde.

IDOSOS

Do total de doses aplicadas na população de Piracicaba, a maioria – 42.103 – foram para a população idosa. Para este grupo, a meta do Governo Federal na cidade era imunizar 41.601pessoas.

A população idosa foi o único grupo prioritário em Piracicaba a imunizar acima da meta do Ministério da Saúde. Na sequência dos grupos, 18.409 foram aplicadas em crianças com idades entre seis meses e cinco anos.

A orientação do Ministério da Saúde é que as doses sejam disponibilizadas a toda população até durarem os estoques dos municípios.

De acordo com os números da Secretaria de Saúde de Piracicaba, 32.638 que não estão nos grupos prioritários estipulados pelo Governo Federal buscaram a imunização na cidade.

Em julho do ano passado, a cidade também confirmou o primeiro óbito em decorrência da gripe H1N1. Na época, uma paciente com idade entre 50 e 59 anos foi a primeira morte confirmada pela doença. Ela residia em um bairro na Região Norte da cidade e faleceu no mês de junho.

A Influenza H1N1 é uma doença transmitida por um vírus da mesma família que transmite a gripe. A doença passa de pessoa para pessoa principalmente através de tosse ou espirro.

Algumas pessoas podem se infectar entrando em contato com objetos contaminados. Os sintomas são semelhantes aos da gripe comum como tosse, febre alta, mas em alguns casos também podem estar acompanhados de dor de cabeça e no corpo, garganta inflamada, falta de ar, cansaço, diarreia e vômito.

Beto Silva
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove + 9 =