vacina
Calendário com o horário de funcionamento das unidades.

Uma a cada cinco crianças de Piracicaba já receberam a dose da vacina contra a paralisia infantil (poliomielite) e sarampo até ontem, conforme levantamento da Secretaria Municipal de Saúde. Para ampliar ainda mais a cobertura vacinal da vacinação, hoje, 41 postos cinco fixos e o restante volante – aguardam a população da zona rural para o segundo “Dia D” da campanha que será das 8h às 16h. “É importante observar o local e o horário de cada um deles, uma vez que estarão se movimentando pelas comunidades ao longo do dia para ampliar a cobertura”, alertou a pasta.

De acordo com a VEM (Vigilância Epidemiológica Municipal), essa campanha é “indiscriminada” para todas as crianças na faixa etária estabelecida de 1 a 5 anos incompletos pelo Ministério da Saúde (MS), ou seja, mesmo aquelas que já tenham registro na carteirinha doses dessas vacinas, precisam ser vacinadas novamente. “O último balanço da unidade sobre desempenho da campanha iniciada no último sábado (4) aponta 3.369 crianças vacinadas contra a pólio (18,33% do público alvo) e 3.306 contra sarampo (17,98%). A meta é vacinar mais de 18 mil”, completou a assessoria da pasta.

Para as crianças acima de 5 anos, adolescentes e adultos não haverá campanha. A vacinação acontece na rotina. As pessoas com até 29 anos precisam ter 2 doses da SCR (que protege contra sarampo, caxumba e rubéola) registradas na carteirinha. Para pessoas acima de 30 a 58 anos, apenas 1 dose. A campanha vai até o dia 31 de agosto em todas as unidades da atenção básica da cidade, exceto no CRAB da Paulista.

REGIÃO – Uma a cada quatro crianças residentes na região de Piracicaba foram vacinadas contra paralisia infantil (poliomielite) e sarampo nos últimos cinco dias, por meio da campanha de vacinação em curso. É o que aponta o balanço feito pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, com base nos dados informados pelos municípios, ou seja, foram 35.895 doses, resultando na imunização de 18.167 crianças contra pólio e 17.728 contra sarampo.

ALERTA – A Secretaria de Estado da Saúde orientou as prefeituras paulistas para que as salas de vacinação façam a triagem de crianças que tenham alergia à proteína lactoalbumina, presente no leite de vaca, para que estas recebam a vacina contra sarampo produzida pelo laboratório BioManguinhos. Além deste produto, os municípios também estão recebendo, a partir desta semana, a vacina produzida pelo Serum Institute of India, enviada pelo Ministério da Saúde, e que contem a referida proteína. Essa vacina poderá ser aplicada normalmente nas crianças não alérgicas. “Não há motivo para preocupação. No Brasil, a incidência de alergia ao leite de vaca é de 2%, portanto, trata-se de uma situação rara”, explica Helena Sato, diretora de imunização da Secretaria.

 

 

 

 

(Felipe Poleti )

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezoito + quatro =