Secretaria de Saúde descarta que foram aplicadas vacinas vencidas em Piracicaba

Foto: Alessandro Maschio/JP

Pesquisadores apontam problema com lotes da AstraZeneca que teriam sido aplicados fora do prazo em sete pessoas da cidade

A Secretaria de Saúde de Piracicaba descartou ontem a possibilidade de aplicação de vacina vencida na população. O jornal Folha de São Paulo publicou ontem matéria informando que o Ministério da Saúde estimava que ao menos 26 mil doses vencidas da vacina AstraZeneca foram aplicadas em diversos postos de saúde do País. Segundo a publicação, há comprometimento da proteção contra a covid-19. Até o dia 19 de junho, os imunizantes com o prazo de validade expirado haviam sido utilizados em 1.532 municípios brasileiros. Em São Paulo, cerca de mil doses foram aplicadas.

A Prefeitura de Piracicaba informou que não recebeu, distribuiu ou aplicou nenhuma dose da vacina além do prazo de validade, dos lotes citados pela reportagem. A secretaria acrescentou que a Vigilância Epidemiológica realizou cruzamento das datas de aplicação e das datas de digitação das doses dos referidos lotes no sistema.

Segundo o setor, o lote 4120Z005 foi recebido em 27 de janeiro com data de validade até 14 de abril e as doses foram aplicadas no período de 29 de janeiro a 19 de março. O lote CTMAV520 foi recebido em 27 de março e 4 de maio, com data de validade até 31 de maio e a aplicação ocorreu de 28 de março a 6 de maio.

Já os lotes 4120Z001, 4120Z004, CTMAV501, CTM AV505, CTMAV506 e 4120Z025 não foram recebidos pelo município. A secretaria reforçou que a população pode verificar a data de aplicação da dose dentro do prazo de validade no próprio comprovante de vacinação contra covid-19.

MINISTÉRIO NEGA
Mais tarde, o Ministério da Saúde informou que nenhuma dose vencida de vacina contra a covid-19 é repassada aos estados e o Distrito Federal. A pasta acrescentou que o prazo de validade dos imunizantes é rigorosamente acompanhado desde o recebimento até a distribuição. Segundo o ministério, os estados são orientados a distribuírem imediatamente os imunizantes recebidos, sendo obrigação dos gestores locais do Sistema Único de Saúde fazer o armazenamento correto e a aplicação das doses dentro do prazo de validade.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × 1 =