Secretário de Saúde fala com vereadores sobre o caso Ilumina

Filemon Silvano participou de reunião de grupo na Câmara sobre o impasse com a Fundação Ilumina. (Foto: Davi Negri/Câmara de Vereadores de Piracicaba)

O secretário de Saúde de Piracicaba, Filemon Silvano, explicou ao Grupo de Trabalho da Câmara Municipal os motivos de a prefeitura não ter repassado as emendas parlamentares que totalizam R$ 700 mil para Fundação Ilumina. Segundo ele, as emendas foram repassadas ao CNES (Cadastro Nacional dos Estabelecimentos de Saúde) da prefeitura e não do Ilumina e a instituição não apresentou nenhum plano de trabalho para receber os recursos, que devem ser usados exclusivamente para realização de exames.

O Grupo de Trabalho criado pela Câmara Municipal de Piracicaba para conciliar o impasse entre a Fundação Ilumina e o Poder Executivo sobre o repasse de emendas parlamentares realizou, na manhã desta segunda-feira (26), uma reunião com integrantes da Secretaria de Saúde.

O secretário de saúde, Filemon Silvano, o subsecretario Augusto Muzilli Jr., o procurador geral do município Fábio Ferreira de Moura e a equipe técnica da Secretaria de Saúde tiraram dúvidas dos vereadores sobre a aplicação das emendas parlamentares de R$ 500 mil, destinadas pela senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP), e de R$ 200 mil pelo deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP).

A Fundação Ilumina afirma que as emendas foram destinadas ao Hospital Ilumina e o dinheiro está nos cofres do município desde janeiro. Os vereadores Wagner de Oliveira, o Wagnão (Cidadania), Cassio Luiz Barbosa, o Cassio “Fala Pira” (PL), Gustavo Pompeo (Avante), Rai de Almeida (PT), Paulo Henrique (Republicanos) e Paulo Campos (Podemos), integrantes do Grupo de Trabalho, fizeram diversos questionamentos sobre o motivo de tais emendas ainda não terem sido repassadas.

De acordo com o secretário, a prefeitura não pode repassar verbas se a instituição não apresentar um Plano de Trabalho e não pode custear despesas como zeladoria, conta de luz e pagamento de funcionários sem receber contrapartida. Ele informou aos vereadores que a Fundação não apresentou o Plano de Trabalho.

Da Redação

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

vinte + 12 =