Segmentação de mercado e o marketing digital – Parte 2

Foto: Pexels

As empresas que desejam atender a todos os clientes em mercados amplos ou diversificados precisam dividir tais mercados em grupos ou segmentos que apresentam diferentes necessidades e desejos. Devem, portanto, identificar os segmentos de mercado em que poderão atender com eficácia. É preciso entenderem o que distingue cada segmento, pois reconhecer e satisfazer os segmentos certos de mercado costuma ser a chave para o sucesso de marketing.

O ato de separar os clientes potenciais de outros clientes do mercado geral de acordo com características específicas é denominado de segmentação de marketing. O resultado será um grupo de pessoas com uma ou mais características em comum e propensas a responder positivamente às campanhas de marketing das empresas. A segmentação auxilia na obtenção de melhores resultados no mercado digital, visto que possibilita traçar o perfil de quem consome o produto ou serviço de cada negócio. A fim de competir nesse mercado com mais eficácia, recomenda-se adotar o marketing de mercado-alvo. Assim, em vez de focar somente as ações de marketing, concentre também sua atenção nos consumidores que você poderá efetivamente satisfazer.

Nesse sentido, é preciso definir a persona para traçar o perfil distinto dos compradores e suas preferências. No marketing digital, a necessidade de conectividade aumenta, mas o tempo de interação diminui para o consumidor. Por esse motivo, o que importa são a facilidade e a velocidade de se relacionar com o segmento que apresente características semelhantes.

Após conhecer as características principais, é possível construir um mix de marketing personalizado para cada segmento de potenciais clientes. Ao fazer a segmentação de marketing, pode-se trabalhar com mais foco e acerto para aumentar a taxa de conversão das campanhas. Por meio de uma campanha de marketing digital que priorize o oferecimento de uma solução consistente ao longo das etapas de vendas e com uma comunicação clara, as possibilidades de acerto são grandes. Para fazer uma segmentação eficiente, é fundamental adotar basicamente um conjunto de referências, como características físicas e emocionais. É preciso “dividir para conquistar”, já dizia o imperador romano Júlio César. Tomemos como exemplo uma lanchonete que atende homens, mulheres e crianças na faixa etária de 10 a 60 anos. Essas pessoas são o público-alvo do negócio, as quais representam uma parcela abrangente de consumidores do mercado.

Esse público pode ser ainda dividido em porções menores, como mulheres entre 25 e 40 anos, casadas, com filhos, que trabalham fora e precisam de lanches rápidos e saudáveis. Com a segmentação, definir a persona, ou seja, o cliente ideal, gera maior exatidão nas ações de marketing. Como se pode imaginar, nem todas as clientes da referida lanchonete correspondem a esse perfil. Certamente, existe o grupo de mulheres com idade entre 18 e 25 anos, estudantes, que fazem academia e gostam de happy hours, ou então aquele grupo de clientes acima dos 40 anos, bem-sucedidas, que procuram um lugar para se reunir com as amigas semanalmente.

O papel da segmentação em marketing digital é justamente identificar esses grupos menores e categorizá-los. Segmentar no mercado digital é uma estratégia indispensável, porém, para executar essa ação com êxito, é importante considerar, nas estratégias de segmentação, as características essenciais. São elas: a homogeneidade dos grupos, a acessibilidade, a capacidade de mensurar o mercado, a substancialidade do grau pelo qual os segmentos são amplos ou lucrativos.

Por fim, fazer a segmentação em marketing digital contribui para reduzir o tempo de conversão de um novo cliente. Afinal, as estratégias são baseadas em comportamentos reais, e isso permite que as empresas criem o cliente ideal.

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

3 + 3 =