(Foto: Freepik)

É indiscutível dizer que as lareiras trazem charme, elegância e aconchego à decoração de ambientes externos ou internos. Práticas e funcionais, elas se tornaram protagonistas nos projetos e ganham cada vez mais espaço. Porém, é preciso atenção para não errar na hora da instalação da peça, independente do modelo escolhido.

Pensando nisso, a Ecofireplaces, referência em lareiras ecológicas no Brasil e na América do Sul, listou algumas dicas básicas para ter eficiência no aquecimento, ter uma estética adequada e, principalmente, ter segurança. Confira:

1. As lareiras aquecem por m², por isso é importante verificar se há uma integração com outros ambientes e calcular a área total para garantir que tudo fique aquecido, caso este seja o objetivo.

2. Um ambiente agradável não pode ficar quente demais e nem frio a ponto de ficar desconfortável. Para que isso não aconteça, leve em consideração os seguintes pontos: a região onde você mora, se é área externa ou interna, se há vento e se há escadas. Estes são itens que interferem e merecem atenção.

3. O projeto deve ter uma base com altura mínima de 10 cm e vão para as chamas de 60 cm, com profundidade mínima de 35 cm, sendo indicado o uso de materiais frios em seu entorno. Caso opte por usar madeira, é importante prever proteção térmica e distanciamento maior. E se a ideia é ter uma TV acima da lareira, as proteções terão que ser duplas.

4. Para o uso de lareiras nas áreas externas é fundamental prever drenos e tampa de proteção contra chuvas, folhas e insetos, de forma que a peça fique limpa, seca e segura.

5. O biofluído é um potente combustível e eleva a temperatura em 10°, quando corretamente especificado para a m², e gera um calor no entorno das chamas de 280°. Por esse motivo o queimador deverá ser uma peça com tecnologia excelente para a segurança dos usuários. Nunca use outros combustíveis para a queima, pois eles trazem riscos de explosão ou inalação de gases tóxicos, prejudiciais à saúde.

6. Consulte sempre um profissional. O ideal é sempre enviar seu projeto para que ele seja avaliado individualmente por um especialista no assunto. Desta forma, você minimiza os chances de ter algum problema.

Da Redação

LEIA MAIS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

catorze + 13 =