Sem acordo, professores e IEP têm nova audiência de mediação sobre greve na Unimep

Segundo nota do Sinpro, a categoria cobra “quitação imediata do salário de janeiro de 2021; proposta concreta com valores e datas para o pagamento do passivo trabalhista e oferecimento de garantia real para tal acordo | Foto: Claudinho Coradini/JP

Na tarde desta sexta-feira (5), representantes dos professores da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba) em greve e do IEP (Instituto Educacional Piracicabano) participaram de audiência de mediação junto ao TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 15ª Região. Sem acordo, as partes voltam a se reunir na próxima semana. De acordo com nota do IEP, nova reunião está marcada para a próxima quinta-feira (11).

LEIA MAIS:

Os professores estão em greve desde o dia 30 de novembro. Segundo nota do Sinpro (Sindicato dos Professores de Campinas), a categoria cobra “quitação imediata do salário de janeiro de 2021; proposta concreta com valores e datas para o pagamento do passivo trabalhista e oferecimento de garantia real para tal acordo”. A entidade caracterizou como “puramente formal” a proposta apresentada pelo IEP de que a instituição está “‘disposta’ a oferecer um bem para o mesmo seja vendido e responda pela dívida”. Desta forma, a greve continua.

O IEP, por sua vez, afirmou em nota que o “diálogo avançou e, por isso, foi agendada uma nova audiência de conciliação”. A instituição disse ainda que “está reunindo todos os esforços necessários para assinar um acordo que atenda aos interesses dos colaboradores e que seja viável financeiramente para a instituição, com condições factíveis”, diz em nota.

Andressa Mota

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

2 × 1 =