Sem coleta, moradores recebem multa de R$ 800

Foto: Claudinho Coradini/JP

Sem explicações tanto da autarquia como da concessionária, os moradores fizeram um manifesto na quinta-feira

Um grupo de aproximadamente 50 moradores da rua Cajamar, no Jardim Dona Luíza – região da Vila Fátima, foi surpreendido com a cobrança de uma multa com valores entre R$ 700 a R$ 800 na conta de água do mês de agosto. Apesar de estar no boleto emitido pelo Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto), a multa foi aplicada e é cobrada pela concessionária Mirante, responsável pelo sistema de esgoto na cidade. Sem receber explicações tanto da autarquia como da concessionária, os moradores fizeram um manifesto nesta quinta-feira.

Lideranças do bairro e o funcionário do Semae e suplente de vereador, José Carlos Magazine, participaram da manifestação. Segundo Magazine, devido ao declive da rua Cajamar, a coleta de esgoto desses imóveis é feita em uma fossa construída no terreno de uma casa. Segundo ele, quando o reservatório enche, o esgoto excedente é despejado no ribeirão Guamium.

Moradores relataram que, dias antes de receberem a multa, um funcionário da Mirante foi até as residências e disse aos moradores que faria uma análise da água. Magazine contou que o funcionário usou a desculpa para aplicar anilina (corante) na rede de esgoto para constatar se aquele imóvel usava a fossa.

A dona de casa Francisca Pedrina, disse que não tem condições de pagar a multa. Na conta de água da moradora são discriminados R$ 20 de água e outros R$ 20 de esgoto mais a multa no valor de R$ 760.

Questionada sobre o motivo das multas, a Mirante pouco esclareceu. Em nota, informou que todos os serviços realizados fazem parte da obrigação contratual junto ao Semae. A concessionária disse que as suas operações são realizadas de forma responsável, transparente, com segurança ambiental e seguindo as normas técnicas e ambientais aplicáveis. “Primando pela transparência e para que a visão técnica seja apresentada para os munícipes do bairro, a Mirante já solicitou uma análise detalhada sobre os pontos questionados”, disse em nota.

O Semae respondeu que, neste caso específico, apenas lançou a multa por uma irregularidade constatada pela concessionária Mirante. “Contudo, devido a reclamação dos moradores da rua Cajamar, o Semae já encaminhou ofício para a concessionária, sendo que a mesma tem o período de dois dias úteis para se manifestar sobre o caso”, informou em nota.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

3 × dois =