Sem contrato, radares são retirados das rodovias SP-304 e SP-135

Eixo estuda para identificar novos locais de instalação | Foto: Amanda Vieira/JP

Radares para fiscalização eletrônico da velocidade das rodovias SP-304 – Luís de Queiroz, e SP-135 – Estrada Velha de Tupi a Piracicaba foram retirados pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem) após término de contrato, segundo o órgão.


Ao passar pelos locais, os motoristas já notaram a retirada. Para Eber Constantinov, presidente do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) da região de Santa Teresinha e vice-presidente da Associação dos Moradores do Residencial Terras de Ártemis, a retirada dos radares causa preocupação.

“Os radares colocados nos balões foram instalados em regime de urgência após acidentes graves que ocorreram, inclusive com vítimas. Portanto, sem os radares, estes acidentes com certeza irão se repetir, especialmente considerando que estamos entrando em período de chuvas”, preocupa-se.


No itinerário cotidiano de Constantinov estavam os radares, nos dois sentidos, nos balões de acesso da empresa Baldo e no do bairro de Santa Terezinha, nos Kms 173 e 170 da SP-304. “Também havia um na descida antes de Ártemis, no KM 175, aproximadamente”, lembra.


Em nota, o DER informou que “um novo processo de licitação está em andamento para a aquisição de novos equipamentos fiscalizadores na SP 304 e SP 135”. Complementa: “É importante destacar que a fiscalização de velocidade continua sendo realizada normalmente pela Polícia Militar Rodoviária”.

Questionado sobre quando os radares serão reinstalados, o DER não informou uma data. Segundo o TCE (Tribunal de Contas do Estado), o Tribunal analisa uma representação aberta neste mês por uma empresa que participa de licitação do DER para compra de equipamentos de fiscalização eletrônica. Mas até o fechamento desta edição o TCE não conseguiu confirmar se se trata do mesmo processo licitatório para compra dos equipamentos para as rodovias SP-304 e SP-135.


A concessionária Eixo SP informou que, desde que iniciou seu contrato de concessão, em junho deste ano, iniciou estudos técnicos para identificar locais para instalação de radares no trecho que administra, que antes estava sob gestão do DER. Em nota afirmou que o estudo será encaminhado para avaliação e aprovação da Artesp (Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo) até dezembro deste ano. A partir disso serão definidos junto à Agência as prioridades na instalação, conforme contrato.


Em nota a Artesp afirmou que “a instalação dos novos equipamentos deve ocorrer tão logo os estudos estejam concluídos”.

LEIA MAIS:

Andressa Mota

1 COMENTÁRIO

  1. Esse cara diz que é representante de Santa Terezinha, nunca ouvi falar, e outra coisa, esses radares causa acidente, pois o trânsito não flui, fica um congestionamento imenso nós horários de pico, o correto era fazer uma alça de acesso no pontilhão de Charqueada, após o posto bigaton, e fechar a rotatória do bigaton, desta maneira resolveria a situação.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

10 − 1 =