Sem redução de salários e adiantamento de férias!

O governo Bolsonaro e governadores querem obrigar o trabalhador a pagar sozinho a conta do coronavírus. O governo federal anunciou que vai editar uma Medida Provisória (MP) para permitir redução da jornada e dos salários pela metade. Além disso, quer permitir a antecipação de férias e feriados.

Ou seja, num momento de imensa fragilidade, rasga a CLT e quer que trabalhadores e trabalhadoras diminuam pela metade o ganho que sustenta suas famílias!

Não vamos aceitar mais esse sacrifício imposto à classe trabalhadora, seja ele imposto por Bolsonaro, seja no âmbito do Estado de São Paulo.

Vale destacar ainda que, com o desaquecimento da economia, a redução de salários é devastadora e pode empurrar o Brasil no caminho da crise.

Devemos, sim, aproveitar bons exemplos de outros países, suspendendo os prazos das dívidas dos comerciantes, criando moratórias para pagamento de taxas e impostos, bem como oferecendo incentivos para pequenos comerciantes e produtores. Sempre reforçando que medidas de apoio não devem abranger prejuízo aos trabalhadores.

Estamos atentos e não vamos deixar que mais essa conta fique nas costas da classe trabalhadora! E vamos à Justiça se eles insistirem nesse absurdo!