Sem resposta, comerciantes apelam a Barjas por abertura

Ontem, um grupo de 100 empresários se reuniu com vereadores e vai tentar uma conversa hoje com o tucano. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Sem nenhum posicionamento da Prefeitura de Piracicaba, os proprietários de bares e restaurantes decidiram ontem, em reunião, apelar ao prefeito Barjas Negri (PSDB) pela manutenção da fase amarela durante o fim de semana do Réveillon. Ontem, um grupo de 100 empresários se reuniu com vereadores e decidiu tentar uma conversa com o tucano nesta quarta- -feira (30).

“Ficou acordado de tentarmos uma reunião com o prefeito amanhã (hoje), no dia 1º ele não estará mais no mandato mas vamos tentar o princípio da boa vontade”, afirmou o presidente da Apaflar (Associação Piracicabana da Alimentação Fora do Lar), Milton Martins.

Ontem estava prevista a presença do procurador do município, Fábio Moura, nomeado pelo prefeito eleito Luciano Almeida, porém, Moura não compareceu ao encontro.

O grupo decidiu então buscar o apoio de Barjas. Na prática, os comerciantes querem um decreto determinando a continuidade fase amarela, que prevê a ocupação de 60% da capacidade dos estabelecimentos.

Martins acredita que essa medida já contribui para evitar a aglomeração e garantir a segurança dos consumidores. “Não há fundamentação técnica para o fato de estarmos na fase amarela esses dias e do dia 1 a 3 voltarmos à fase vermelha, basta manter as restrições da fase amarela”, justificou. A Apaflar cita a decisão de 20 municípios que, apesar da determinação do Governo do Estado em retornar à fase vermelha, mantiveram a amarela, por meio de decreto municipal. Entre as cidades a associação cita Águas de São Pedro.

“Se conseguirmos essa decisão com o Barjas, estará meio caminho andando para tentarmos com o Luciano”, avaliou Martins.

O grupo também vai encaminhar ofício ao prefeito eleito. “Considerando todo este cenário que se pré dispõe a um caos econômico, solicitamos ao Poder Executivo municipal na figura do senhor prefeito eleito, Luciano Almeida (DEM), pedimos a reabertura do setor gastronômico, composto por bares restaurantes e similares. traz o texto do ofício.

De acordo com a assessoria do prefeito eleito, ele estava em São Paulo durante o dia de ontem.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

18 − oito =