Sem segunda dose, eficácia da vacina é de apenas 30%

Infectologista reforçou a importância das duas doses

Até ontem, 2.047 pessoas não buscaram a 2ª dose da vacina

Dados da Vigilância Epidemiológica de Piracicaba apontam que, até ontem, 2.047 pessoas estavam em atraso com a segunda dose da vacina contra a covid-19, na cidade. Mesmo com a campanha estadual intitulada Dia D, realizada no último sábado, apenas 42 pessoas compareceram às duas unidades médicas disponibilizadas pela Secretaria de Saúde, para receber o reforço do imunizante. De acordo com o médico infectologista, Tuffi Chalita, com apenas a primeira dose da vacina a proteção é muito pequena, ficando em torno de 30% a 40% da eficácia.

Só após duas semana de aplicação da segunda dose, independentemente da vacina, é atingido um patamar maior de proteção, chegando a 80% ou 90% da eficácia. “Se eu só tomar a primeira eu vou ficar com uma quantidade de proteção muito pequena, não vou deixar de perder, mas será muito pequena e sem eficácia, a vacina não vai ter um bom êxito, daí a importância de receber a segunda dose, que é o reforço para fazer com que o paciente atinja o patamar de imunidade”, explicou o médico. Quanto o intervalo entre a primeira e a segunda doses, Chalita apontou que o tempo se dá mediante pesquisas feitas pelos próprios fabricantes. “O intervalo da Coronavac ou da Pfizer é de duas semanas, o intervalo da Astrazeneca são 12 semanas e isso é feito por pesquisas, então o melhor intervalo é aquele preconizado na bula”, afirmou.

Portanto, se o paciente recebeu a primeira dose de uma das vacinas e já extrapolou o intervalo, ela é considerada em atraso com o reforço, pela Vigilância Epidemiológica. Em mais uma tentativa de reduzir o número de atrasados, a Saúde de Piracicaba vai disponibilizar, no próximo sábado (12), doses de reforço no Crab (Centro de Referência da Atenção Básica) da Vila Rezende, das 8h às 15h. Não é necessário o agendamento para a segunda dose em atraso. Para receber o reforço, além dos documentos de identificação (RG e CPF) e comprovante de residência, também é preciso apresentar a carteirinha de vacinação da 1ª dose. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, até hoje (09), 2.047 pessoas estão em atraso para receber a 2ª dose, sendo 1418 da vacina CoronaVac/ Butantan e 629 da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz. INFLUENZA/H1N1

A Secretaria Municipal de Saúde começou a vacinar contra gripe um novo grupo prioritário, composto por pessoas com comorbidades e com deficiência permanente; caminhoneiros, trabalhadores portuários e de transporte coletivo; profissionais das Forças Armadas, de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional; população privada de liberdade e jovens e adolescentes sob medidas socioeducativas. A vacina contra gripe é ofertada em todas as unidades de saúde no período da manhã de dias úteis, das 8h às 12h. Não é preciso fazer agendamento prévio. Para ser vacinada, a pessoa deve apresentar um documento de identificação com foto e a carteirinha de vacinação.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

cinco × um =