Semana de arte moderna trouxe ruptura com os Andrades e da própria classe artística

Foto: Reprodução

Cartaz com anúncio do evento: pupilos terminam à deriva

Mas o que foi a Semana de Arte Moderna? A importância do evento de 1922 pode ser medida pelos movimentos inspirados nos manifestos e textos ficcionais de seus dois principais criadores: Mário e Oswald de Andrade. Exatamente seis anos após a Semana, em 1928, Mário de Andrade criou um personagem que, de certo modo, resume o estereótipo consagrado do brasileiro: sem caráter, incapaz de se identificar com as causas coletivas e que, por isso, termina a vida sozinho até virar não uma estrela, mas uma constelação. Seu Macunaíma, por outro lado, pode ser entendido de outra forma: seria um índio avesso ao colonizador e resistente ao racionalismo branco. Não era esse também o propósito de Oswald de Andrade ao produzir, no mesmo ano, o Manifesto Antropófago, um manual de devoração da herança cultural estrangeira, concebido como uma resposta do selvagem devorador de caucasianos.

Cem anos depois da realização da Semana de 22 já não cabe mais dúvidas quanto ao seu caráter de ruptura. Ainda que, durante todos esses anos, as revisões críticas da Semana tenham apontado sua natureza elitista, a ‘aristocracia tradicional’ – como chamava Mário de Andrade seus patrocinadores – abandonou o barco após o escândalo da Semana no Teatro Municipal. A aristocrata dona Olívia Guedes Penteado, para citar mais uma vez Mário, “soube terminar aos poucos seu salão modernista”, deixando seus pupilos à deriva. Cada um seguiu seu caminho: alguns viraram comunistas, outros aderiram ao fascismo integralista e a mais moderna entre os modernos, a pintora Tarsila do Amaral, se reencontrou com suas raízes rurais, ela que foi chamada profeticamente pelo ex-marido Oswald de Andrade de ‘caipirinha vestida por Poiret’, em referência a Paul Poiret, um dos principais estilistas franceses.

Cristiane Bonin
[email protected]rnal.com.br

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

nove + 19 =