Simespi doa ao município duas câmaras frias para vacinas

Foto: Arquivo/SIMESPI

Equipamentos com capacidade para armazenar 500 litros úteis foram fabricadas pela Novainstruments

O Simespi (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas, de Material Elétrico, Eletrônico, Siderúrgicas e Fundições de Piracicaba) doou duas câmaras conservadoras de vacinas à Prefeitura de Piracicaba. A entrega foi formalizada nesta sexta (28), com a assinatura do termo de doação pelo presidente da entidade patronal, Euclides Libardi, e pelo secretário municipal de Saúde, Filemon Silvano, além dos diretores dos diretores do Simespi, Erick Gomes e Roberto Borges.

Os equipamentos, que demandaram investimento de aproximadamente R$ 26 mil, já estão na sede da Vigilância Epidemiológica desde a última quarta-feira.

“Trata-se de mais uma ação de apoio ao poder público municipal no combate à pandemia do novo coronavírus pelo Simespi”, diz Libardi, destacando a disposição da entidade em auxiliar na redução do impacto que a pandemia tem gerado na cidade, a exemplo do que acontece em todo o mundo. Em abril passado, o Simespi e suas associadas doaram sete respiradores, seis deles à prefeitura e um ao Hospital dos Fornecedores de Cana.

As duas câmaras conservadoras de vacinas foram fabricadas pela empresa piracicabana Novainstruments Equipamentos para Laboratório, associada ao Simespi. O modelo NI 1760/500 tem capacidade para armazenar 500 litros úteis a temperaturas entre 2 e 8 graus Celsius, além de autonomia de 48 horas.

De acordo com o médico Moisés Taglietta, coordenador da Vigilância Epidemiológica Municipal, os dois refrigeradores doados pelo Simespi têm capacidade de armazenar, em média, 1.800 doses das vacinas Coronavac e AstraZeneca. “Nós ainda não recebemos as vacinas da Pfizer, mas estes refrigeradores poderão também armazenar essas doses, já que o laboratório fabricante autorizou, portanto, agora as vacinas podem ser guardadas por até 15 dias a temperaturas de 2 a 8 graus Celsius, assim como acontece com as vacinas fabricadas pelo Butantan e pela Fiocruz”, explica o coordenador. Ele lembra que outras vacinas como as da gripe, febre amarela e outras podem ser armazenadas nas novas câmaras conservadoras recebidas do Simespi.

Além de agradecer a generosidade da entidade, o secretário Filemon Silvano lembrou da necessidade de renovação desses equipamentos que irão ajudar a substituir as câmaras avariadas, obsoletos ou que necessitam de manutenção. Segundo ele, manter as temperaturas exatas e uniformes no refrigerador é a peça chave para assegurar a vida útil de vacinas.

“Temos mais de 60 salas de vacinação espalhadas pela cidade e variações de temperatura podem comprometer a eficácia das vacinas, arriscando a perda de desse conteúdo valioso. Portanto, estamos empenhados nem ”, informou.

“Estamos vivendo um momento difícil, de instabilidade, e vocês se organizaram para tirar um valor em dinheiro de suas reservas para fazer esta doação e ajudar a população piracicabana. Somos gratos por isso e posso dizer que, agora, temos mais segurança no armazenamento e conservação de vacinas. Esta é uma parceria de pessoas que buscam o bem da população”, completou Filemon Silvano.

Unidos pela Vacina
A negociação para a doação das duas câmaras conservadoras de vacinas à Prefeitura de Piracicaba foi intermediada pelo movimento ‘Unidos pela Vacina’, campanha que funciona como um braço dentro do grupo Mulher do Brasil. “Essa foi a primeira doação conquistada, mas estamos trabalhando para que todo brasileiro seja vacinado até o mês de setembro de 2021”, afirmou Franciele Moraes, líder do núcleo Piracicaba do grupo Mulheres do Brasil.

Especial Simespi 30 anos

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

11 + 4 =