Pagamento de 13º salário e liberação de parte do Fundo de Garantia devem aquecer o comércio. (Foto: Amanda Vieira/JP)

O Natal é a data de melhor faturamento no varejo, historicamente, e costuma elevar os dados do mês de dezembro. Neste ano, a expectativa do Sindicato do Comércio Varejista de Piracicaba (Sincomércio) é que as vendas no último mês de 2019 tenham alta de 7% em relação as de dezembro/18.

De acordo com o presidente do Sincomércio, Itacir Nozella, com mercado de trabalho mais aquecido, juros reduzidos, inflação controlada e ambiente político adequado para viabilizar projetos importantes, as instituições financeiras voltaram a liberar crédito para os consumidores, que reviram a possibilidade de parcelamento para compras. “Isso significa melhora de vendas para bens duráveis durante o Natal”, explica.

Além disso, o pagamento do 13º salário dos trabalhadores e a liberação de parte do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (PGTS) aqueceu a economia, mas também contribuiu com a quitação de dívidas, fazendo com que o consumidor pudesse voltar a comprar com mais tranquilidade.

Em relação ao estado de São Paulo, o faturamento das vendas do comércio varejista no Estado de São Paulo, de acordo com a Fecomercio-SP, tende a registrar R$ 76,7 bilhões em dezembro, acréscimo de R$ 5 bilhões na comparação com o mesmo mês de 2018.

PRESENTES

Ainda de acordo com a Federação, os eletrônicos são boas opções de presentes, pois aumentaram apenas 1,35% em relação a dezembro do ano passado. Os aparelhos de TV estão 13,84% mais baratos, assim como os preços dos aparelhos de som, que caíram 0,85%.

Em contrapartida, os perfumes registram alta de 8,43%. Já para calçados e acessórios, a elevação foi de 0,29%, e vestuário feminino aumentou apenas 0,22%.

A Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba) iniciou nesta segunda-feira a ação “Noel no Comércio” nos corredores comerciais da cidade. Enquanto a Acipi Móvel está estacionada com um Papão Noel, outros quatro Papais Noéis, com o apoio da equipe técnica da entidade, percorrem o corredor comercial interagindo e entregando balas aos consumidores. Durante a caminhada, a população pode tirar fotografias.

Beto Silva

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um × 2 =