Sistema viário da cidade precisa passar por remodelação

A cada ano piora a situação dos principais gargalos no trânsito (Foto: Amanda Vieira/JP)

Ao menos três regiões de Piracicaba, na análise da Semuttran (Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito), têm pontos de lentidão no trânsito em determinados horários do dia e demandam, a médio prazo, mudanças nos respectivos sistemas viários. De acordo com o secretário da pasta, Jorge Akira, estes gargalos acontecem na região de Santa Terezinha, do Bonge e no acesso à Laranjal Paulista, no entorno do Campestre. “Cresceram muito em população e, consequentemente, cresceu o volume de veículos nestas áreas”, ele destaca.

A forma como o poder público pretende promover mudanças, isto é, um raio-X das regiões, no entanto, só devem ser planejadas após a regulamentação do novo PDM (Plano Diretor do Município) – aprovado em 2019 e que entra em vigor em dezembro.

Para Bruno Grisotto Vello, membro do Observatório Cidadão de Piracicaba e analista de políticas públicas do Imaflora, qualquer mudança depende do governo municipal, seja o atual do prefeito Barjas Negri, ou o que eventualmente assumirá o Executivo por mais quatro anos a partir de 2021, encarar o desafio de escolhas.

“Piracicaba, hoje, sofre com a falta de incentivo público para um uso mais expressivo e consciente do transporte coletivo e sofre também com uma integração falha dos meios de transporte”, comenta Vello. Ele cita, por exemplo, a ausência de locais para guardar bicicletas nos Terminais de Integração de ônibus.

Pensar na mobilidade urbana e nos modais, no entendimento do analista, é essencial para vislumbrar nos próximos anos uma Piracicaba com trânsito menos caótico e tomada por automóveis. “A cidade não tem faixas obrigatórias, apenas opcionais, e a saída é ter estas faixas exclusivas para ônibus ou bicicletas. Para reordenar será preciso fazer escolhas. Se o poder público pretende promover mudanças no trânsito, uma das soluções será, por exemplo, fazer corredores exclusivos para ônibus em grandes avenidas.

Erick Tedesco

1 COMENTÁRIO

  1. Este cidadão chamado Jorge Akira e o pior secretário de trânsito do mundo fez uma tremenda bagunça no trânsito mudando não de direção complicando a cidade toda Santa Terezinha bongue e campestres são bairros que não para de crescer e todos tem apenas uma entrada e saída Santa Terezinha somente a rodovia já que pelo lado da ponte só entra do lado da praça só sai mas tudo cai na rodovia Cristóvão Colombo só buracos como toda cidade está tudo mal planejados Santa Terezinha precisa urgente de novas saídas pra cidade e isso tem como sim .. São Jorge e outro ponto apenas uma entrada e saída a cidade e todas assim sem muitas opções e o senhor akira complica o resto ….

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dezoito − 2 =