Sorriso Natural ou Estético?

Segundo a Sociedade Brasileira de Odontologia e Estética (SBOE) o Brasil é o segundo país que mais investe em mudanças odontológicas no mundo todo. (Foto: Freepik)

O sorriso perfeito é o sonho de muitas pessoas. Dentes super brancos e sorriso alinhado entraram no row de prioridades quando se fala em padrão de beleza e estética. Segundo a Sociedade Brasileira de Odontologia e Estética (SBOE) o Brasil é o segundo país que mais investe em mudanças odontológicas no mundo todo. E quando se fala em tratamentos estéticos na Odontologia, algumas das opções procuradas pelos pacientes são as lentes de contato. O cirurgião-dentista, membro da Câmara Técnica de Dentística e conselheiro do Conselho de Odontologia de São Paulo (CROSP), Camillo Anauate Netto esclarece sobre o procedimento: “As facetas laminadas e/ou lentes de contato são lâminas de porcelana que visam devolver um aspecto harmônico ao dente, com alteração severa de textura, posicionamento e cor do esmalte dental. Quando confeccionadas com arte e ciência, por um bom profissional, apenas o esmalte dental necessário é removido e substituído, no mesmo volume e espessura pela lâmina cerâmica. A exceção são para os acréscimos de contorno na correção de problemas de alinhamento e posicionamento dental, nesses casos, a confecção de lâminas com maior espessura de cerâmica pode ser indicada.”

Mas existe uma linha tênue que pode transformar o resultado estético em exagero, gerando insatisfação e busca por retratamento.“Se eu coloco um dente extremamente branco, ele quebra a harmonia, fica artificial. Se eu confecciono um dente grande demais, idem. E esses equívocos, muitas vezes, cometidos até por alguma pressão do paciente estão, atualmente, sendo refeitos. O processo de remoção das restaurações é delicado e demorado, requer habilidade do profissional para que apenas o desgaste da cerâmica seja feito e não mais do elemento dental.”

O especialista também ressalta que nas reversões desses procedimentos, o esmalte dental já foi desgastado, não pode mais ficar desprotegido e requer nova cobertura com lâminas cerâmicas ou com resinas às quais devem ser refeitas para tentar, da melhor forma possível, devolver o aspecto de naturalidade. “É importante dizer que o esmalte desgastado e submetido ao protocolo de facetas estéticas, fica histologicamente alterado, jamais será o mesmo. Vale lembrar que existem soluções mais conservadoras quando apenas a alteração de cor for o problema, nesses casos, um clareamento dental é a solução ideal, por ser uma solução conservadora e que não desgasta e consome a estrutura dental natural”, explica.

Estética ou exagero?

O cirurgião-dentista esclarece que muitos tratamentos estampados nas redes sociais e na mídia, são feitos com completo exagero no contorno e volume dental, cor extremamente branca e incompatível, muitas vezes, com a cor de um dente natural e em desarmonia com a face e o biotipo do paciente. Esses exageros de volume podem provocar também problemas de oclusão (mordida) e periodontais (inflamações gengivais). “Dentes naturais são brancos amarelados, acinzentados, acastanhados etc., existem nuances de pigmentos que conferem um dégradé de naturalidade que obedecem ao biotipo de cada paciente. Estética é harmonia. Tudo o que desarmoniza chama a atenção em excesso, aparece muito, não é estético.

Da Redação

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

15 − 4 =