SP abriga 50 pessoas em situação de rua em estação de Metrô em primeira noite de frente fria

Foto: Governo do Estado de São Paulo

Iniciativa inédita faz parte do programa Noites Solidárias, criado para garantir a proteção social e segurança alimentar da população em situação de rua durante onda de frio

O Governo de São Paulo realizou, na noite desta quarta-feira (28), o acolhimento emergencial de 50 pessoas em situação de rua na estação Pedro II do Metrô. A iniciativa é inédita e faz parte do programa Noites Solidárias, anunciado ontem pelo Governador João Doria para garantir a proteção social e segurança alimentar da população em situação de rua durante a frente fria que chegou ao estado.

No abrigo, as pessoas foram acolhidas com colchões e cobertores, além de alimentação. A segurança da região e dentro da estação foi reforçada pela Secretaria de Segurança Pública e pela Guarda Civil Metropolitana. Uma equipe do Padre Julio Lancelotti pernoitou com os abrigados para auxiliar no acolhimento de todos.

O abrigo montado na estação do Metrô possui um total 400 vagas disponíveis, exclusivamente para o público masculino. O local ficará aberto até 31 de julho e vai disponibilizar alimentação, água potável, colchões, cobertores e 20 banheiros químicos entre 20h e 8 horas.

As ações do programa Noites Solidárias envolvem as Secretarias de Desenvolvimento Social, Logística e Transportes, Segurança Pública, Fundo Social de São Paulo, Defesa Civil, Sabesp e o Exército Brasileiro.

Bom Prato

Para garantir a segurança alimentar da população em maior vulnerabilidade, restaurantes Bom Prato irão servir três mil sopas por noite, gratuitamente, até o fim de agosto. As unidades são do Brás, São Mateus, Perus, Capão Redondo e Santana, na Capital, e nos municípios de São José dos Campos, Taubaté, Ferraz de Vasconcelos, Taboão da Serra e Itapevi. A medida da gratuidade para a população em situação de rua está prorrogada também até o final do mês.

Inverno Solidário

Além disso, a campanha Inverno Solidário distribuiu na última noite 2,7 mil cobertores e 600 colchões para atendimento da população em situação de rua em todo o estado. Também foram abertas duas mil vagas de alojamento provisório em 134 cidades do Estado, em um investimento de R$ 3,7 milhões.

Da Redação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

um + 11 =