SP mantem programação do Centro de Mídias nos feriados antecipados

SP mantem programação do Centro de Mídias nos feriados antecipados
Fonte: Agência Brasil

A programação de aulas do Centro de Mídias da Educação de São Paulo (CMSP) destinada aos 3,5 milhões de alunos da rede estadual de São Paulo será mantida entre esta quarta-feira (20) e sexta-feira (22). Na capital, os feriados de Corpus Christi e Consciência Negra foram antecipados como medida para aumentar os índices de isolamento social e conter a propagação do coronavírus.




Como não é possível saber quais serão as decisões dos demais municípios do estado em relação à antecipação dos feriados municipais, a programação do CMSP fica mantida. “Se você é professor ou aluno de uma cidade que aderiu ao feriado, não precisa assistir e participar das aulas. Nós vamos reprisar esses conteúdos depois”, explica o secretário da Educação Rossieli Soares.

Alunos e professores têm acesso aos aplicativos

Desde sexta-feira (15), a Secretaria Estadual da Educação (Seduc) está patrocinando os dados pela internet para que os 3,5 milhões de alunos da rede tenham acesso ao aplicativo Minha Escola SP. Os professores que lecionam na rede estadual também podem acessar o aplicativo Diário de Classe SP, sem ter de custear a internet.

Ambas as plataformas foram desenvolvidas pela Seduc para dar mais transparência ao fluxo escolar dos estudantes e facilitar os trâmites para os professores. A partir de agora, os usuários poderão navegar pelos aplicativos sem ter de usar o próprio plano de dados de internet do celular ou mesmo quando estiverem sem acesso a uma rede wifi. Para garantir o benefício, a Seduc fez contrato com as maiores empresas de telefonia móvel: Vivo, Claro, Tim, Oi e Nextel.

Ensino mediado por tecnologia

O CMSP é a estratégia da Seduc que reúne dois aplicativos, um voltado para a educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental, e outro para os anos finais do ensino fundamental e ensino médio. Além disso, o CMSP engloba ainda os canais digitais TV Univesp e TV Educação.

As plataformas foram inauguradas no dia 6 de abril para permitir que os alunos matriculados na rede estadual tenham aulas mediadas por tecnologia durante a quarentena. Por meio desses canais, os estudantes têm acesso a conteúdos de todos os componentes curriculares da educação infantil até o ensino médio, com videoaulas e aulas ao vivo e possibilidade de interação.

SP mantem programação do Centro de Mídias nos feriados antecipados