SP reinaugura uma ‘pérola’ do cinema de rua; confira os que existiam em Piracicaba

Foto: Divulgação

Cine Bijou conta com 75 poltronas e ganhará um site

O icônico Cine Bijou, típico cinema de rua, volta a funcionar após quase três décadas fechado. Localizado na Praça Roosevelt, em São Paulo, a reabertura aconteceu no dia do aniversário da Capital paulista, última terça-feira (dia 25). O novo espaço recebeu o nome de Satyros Bijou – Sala Patricia Pillar, considerada referência na luta contra a opressão e parceira para viabilizar a inauguração. O Bijou conta com 75 poltronas e ganhará um site para contar a história do espaço. Piracicaba também já teve seus cinemas de rua, salas originárias dos teatros, conta o jornalista Edson Rontani Júnior.

“Os cinemas em Piracicaba surgiram através de teatros. No início do século passado, além de apresentações e peças, os teatros também serviam para exibição dos filmes. As grandes produções de Hollywood eram cartaz do Teatro Santo Estevão e do Teatro São José. Os primeiros cinemas locais foram o Íris e o Ideal, ambos construídos na década de 1920. O Ideal passou por reformas e tornou-se o Politeama situado onde encontra-se o Banco Itau, na praça José Bonifácio”, conta Rontani em seu blogue ‘Foto e História – Piracicaba Antiga’.

Em 1954, Francisco Andia inaugurou o Cine Colonial, na rua Benjamin Constant quase esquina com a Prudente de Moraes, e o Cine Rivoli, na Benjamin Constant entre as ruas XV de Novembro e Rangel Pestana. Em 1957, Andia abre o Cine Paulistinha, também na Benjamin Constant a algumas quadras da avenida São Paulo.

Também fazem parte da memória piracicabana Cine Plaza no extinto Edifício Comurba, o Cine Brodway reinaugurado em 1981 como Cine Tiffany e o Cine Arte, anexo ao Teatro Municipal Dr. Losso Netto.

Cristiane Bonin
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

3 × 4 =