Startup brasileira lança a primeira rede social que dá match entre desempregados e empresas

Fevereiro é marcado pela festa do Carnaval brasileiro. A folia vem aliada às boas perspectivas para o setor do Turismo. Segundo estimativas da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, a festa deve movimentar R$ 8 bilhões na economia do País em 2020. O valor representa um aumento de R$ 80 milhões em relação ao ano passado.

Entre os estados, Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia devem movimentar a maior parte do montante, sendo R$ 2,32 bilhões para o estado fluminense, R$ 1,95 bilhão no paulista e R$ 1,13 bilhão na terra do Axé.




O Ceará não fica atrás da alegria e dos investimentos, garantindo diversão aos foliões e, principalmente, oportunidade de trabalho para começar 2020 com pé direito.

Para atender a demanda desse mercado a startup Goowit, rede social que une desempregados e empresas utilizando tecnologias avançadas, como People Analytics e Inteligência Artificial chega ao mercado para fazer o match entre empresas e desempregados. Vale ressaltar que entre seus cases de sucesso está uma empresa de São Paulo que, sozinha, contratou 7 usuários da rede, conhecida como Tinder do Emprego.


Startup usa tecnologia avançada para ter sucesso (Foto: Freepik)

Ao todo, foi investido R$ 1,4 milhão no desenvolvimento de tecnologias e parcerias (como LinkedIn e Udemy) para compor a rede social, e a expectativa é que se torne um unicórnio (empresa que atinge R$ 1 bilhão em faturamento) até 2022. O acesso é gratuito para os usuários, enquanto as empresas deverão pagar mensalidades após algum período para utilizar as ferramentas.

Segundo informou Deibson Silva, Ceo da Goowit, a plataforma atua com a missão de facilitar o match ideal entre instituições e profissionais, além de mapear o perfil comportamental de cada candidato por meio de uma inteligência artificial, batizada de sherppy, voltada especificamente ao people analytics.

No entanto, não é só isso. De acordo com o Deibson, a plataforma tem uma série de diferenciais que ultrapassam as habilidades de outras redes sociais de mercado e educação. “Os desenvolvedores oferecem, por exemplo, otimização no tempo de contratação, maior assertividade na seleção, retenção de talentos, redução do turnover, match entre perfil do candidato e o desenho da pessoa ideal para a função”, comenta o empresário ao informar que na rede social é possível encontrar também uma gestão completa e eficaz do setor de RH com gerenciamento de recrutamento e seleção, visibilidade no mercado, roteiro de processo seletivo e mapeamento de cargos.

Para potencializar o uso da rede e atrair recrutadores e talentos, a startup oferece meses de experimentação grátis de todos os recursos da rede para as empresas e headhunters. Para guiar a trilha de aprendizagem foi criado o Sherppy, uma solução em Inteligência Artificial que atua como Mentor Vocacional, ajudando os usuários no desenvolvimento de Soft e Hard Skills (habilidades comportamentais e técnicas, respectivamente).