Técnico Piza fala sobre a virada diante da Portuguesa

O XV enfrenta a Lusa novamente dia 14, em São Paulo (Foto: Claudinho Coradini/JP)

O XV começou a semana de treinamentos com uma vitória a mais no Campeonato Paulista Série A2, já que venceu a Portuguesa, de virada por 3 a 2, na última segunda-feira (7), no estádio Barão da Serra Negra. O técnico Evaristo Piza falou sobre as mudanças da partida que influenciaram no resultado, como os dois pênaltis marcados para o Nhô Quim e que foram alvo de contestação da Lusa e sobre o drone que parou o jogo quando a partida estava 2 a 0 para os visitantes.

“São fatos interessantes que aconteceram. Fomos beneficiados pela parada de um drone que sobrevoava o estádio. O jogo foi paralisado por alguns instantes e daí a gente ajustou o posicionamento, trouxemos o Macena para perto do Caio, começamos a ganhar a bola no campo ofensivo, sofremos duas penalidades, com Macena, e depois o Kadu saiu bem”, disse o técnico do XV.

LANCES CAPITAIS
O primeiro lance de perigo do jogo foi da Portuguesa aos 8 minutos. Guilherme Nunes conduziu a bola pela esquerda, fez uma grande jogada e tocou no meio da área. O atacante Lúcio Flávio furou, mas Diego Rosa estava na jogada e tocou de primeira para abrir o placar no Barão.

Aos 15 minutos, a Portuguesa aproveitou saída de bola errada de Gabriel Soares. Lucas Douglas roubou a bola do volante quinzista, cruzou na área e Guilherme Nunes, sem marcação, pegou de primeira para colocar no contrapé do goleiro Mota e fazer o segundo gol dos paulistanos.

Aos 32 minutos, Paulão tocou para Macena, que sofreu pênalti de Felipe Gregório. Na cobrança, Daniel Costa chutou no ângulo esquerdo, sem dar nenhuma chance para o goleiro Dida defender, diminuindo o placar para o Alvinegro. Dois minutos depois, Kadu jogou a bola na área, e ela bateu na mão do defensor da Lusa. Com isso, o árbitro marcou mais um pênalti para o Nhô Quim. Na batida, Daniel bateu no mesmo canto, o goleiro Dida caiu no canto certo desta vez, mas novamente não teve chances de defender.

No segundo tempo, a virada do Nhô Quim veio logo aos 7 minutos. Jefferson Feijão roubou a bola na defesa e deixou com Macena. O lateral quinzista deu um pique a lá Usain Bolt e recebeu do atacante. Na sequência, Feijão rolou para Daniel Costa bater rasteiro e marcar seu hat-trick na partida.

Mauro Adamoli