Terra do enoturísmo e boa comida

Foto: Jéssica Aquino

A 125 quilômetros de Piracicaba, São Roque se destaca por seus 42 estabelecimentos especializados em vinho

Basta chegar o inverno que os amantes de vinhos já começam a remexer suas adegas particulares já abastecidas no decorrer do ano para escolher um bom rótulo para alguma ocasião especial. Afinal, a estação sempre é associada a um bom vinho.
A bebida pode ser apreciada em qualquer época do ano, mas é inegável que no inverno ela é mais requisitada, resultando em um casamento perfeito, especialmente os vinhos tintos encorpados, graças à sua estrutura. A menos de 125km de Piracicaba está uma espécie de “Disneylândia” para os amantes de vinhos, localizada na cidade de São Roque. São 42 estabelecimentos, entre vinícolas, adegas, restaurantes, atrativos turísticos e até meios de hospedagens, que integram o Roteiro do Vinho.

Para evitar aglomerações e filas aos finais de semana, o Roteiro do Vinho vem sugerindo aos turistas que as visitas ocorram no decorrer da semana, entre segunda-feira e sexta-feira.

As vinícolas de São Roque vêm se destacando no mercado nacional ao longo dos anos após alcançarem um excelente nível de qualidade, que já resultaram em vinhos premiados internacionalmente.

A uva BRS Lorena, uma casta criada pela Embrapa Uva e Vinho em 2001 a partir do cruzamento de malvasia bianca e seyval, é a aposta da Vinícola Alma Galíza para a produção de seus vinhos.

Além da bebida, a Alma Galiza possui um bar com petiscos típicos espanhóis, como o saboroso Croquera de Jámon, um tipo de presunto parma.

A vinícola Sorocamirim, que produz desde 1956, mantém o processo artesanal de produção de vinhos finos, que é escoada para a capital paulista e interior. São 20 rótulos da bebida e um dos mais pedidos por turistas que visitam a vinícola é o Monte Carlo bordô suave. Mas o carro-chefe é o que leva o nome da vinícola, o Sorocamirim. A vinícola tem um ambiente agradável e temático, com decoração e até mobiliário que remetem ao vinho.

Hospedagem de luxo

Em uma área de 350.000m² de mata atlântica preservada, equivalente a 42 campos de futebol, está o complexo hoteleiro Villa Rossa, com 85 apartamentos luxuosos e 18 lofts que são verdadeiras casas de luxo. São necessários ao menos dois dias para usufruir minimamente de todos os atrativos que ele oferece: campo de golfe, academia outdoor, atrações no lago e ao ar livre; quadras poliesportivas, quadra de tênis, alamedas para caminhadas, paredes de escalada, piscinas climatizadas (sendo uma coberta), anfiteatro, adega climatizada, jardim de inverno, boutique, playground, Clubinho do Villa, Casa Vecchia, sala de sinuca e carteado e spa. Três restaurantes trabalham no sistema self-service, cujas refeições (almoço e jantar), café da manhã e chá da tarde já estão inclusas nas diárias. Um deles oferece aos finais de semana uma sequência de fondue, aproveitando as baixas temperaturas para criar um ambiente romântico.

As sete categorias de acomodações não deixam a desejar. Os apartamentos de luxo, de 30m², são aconchegantes, possui decoração atrativa e todo conforto que um casal merece. Já os Lofts Premium são um capítulo à parte. Cada uma das unidades, localizadas em uma vila própria de 18.000m², a Villa Spazio D´Oro, tem sua piscina particular.

Cada casa possui 110m² com pé direto alto, decoração perfeitamente harmonizada, contando com diferenciais únicos como sala ampla com lareira e jardins por todo o seu entorno.

Da Redação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quatro + seis =