Tiroleses estão sem acesso ao bairro pelo km 182 da Hermínio Petrin

Eixo informou que nova alça, provisória, está em construção (Foto: Amanda Vieira/JP)

Desde a noite de quarta-feira (23), os moradores de Santana e Santa Olímpia que querem chegar nos bairros pelo km 182 da rodovia Hermínio Petrin (SP-308), à esquerda sentido Piracicaba-Charqueada, estão sem a rotatória de acesso em decorrência das obras que a concessionária Eixo realiza na via.

O acesso para os bairros no km 176 está fechado por conta também de obras. A concessionária asfalta a “Estrada de Santana e Santa Olímpia”, que liga a SP-308 com os bairros para que os moradores não paguem o pedágio que será instalado no km 182 + 250 metros. Por isso, segundo relatos dos moradores, eles precisam percorrer 8 quilômetros a mais para chegar em casa, sendo 4 até o bairro Santa Luzia e depois mais 4 quilômetros para voltar e ter acesso aos bairros pela direita no km 182 da SP-308.

A Eixo informou que constrói uma alça de acesso provisória para viabilizar a entrada direto pelo km 182, mas que pelas condições climáticas não é possível precisar um prazo para finalizá-la.

De acordo com o deputado estadual Roberto Morais (CID), um dos que acompanham as discussões acerca do pedágio junto à Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), ocorreu “um erro de cálculo” ao tirar o acesso do km 182 sentido Piracicaba-Charqueada antes de finalizar o asfalto da estrada que inicia no km 176 e percorre cerca de 5 quilômetros até o bairro Santana.

Morais informou ter conversado com o diretor de relações institucionais da concessionária Eixo, Maurício Góes, o qual, segundo o deputado, afirmou que deve ser liberado hoje por volta do horário do almoço. Questionada pela reportagem sobre esse prazo, a Eixo não confirmou a informação, mas informou que “uma nova alça, provisória, está sendo construída para viabilizar a entrada direto no km 182”.

A deputada Professor Bebel (PT) reafirmou que é contrária à instalação do pedágio, “pois os bairros pertencem a Piracicaba”, e que protocolar requerimento questionando a Artesp.

ALÇA DE ACESSO
De acordo com Morais em nota de esclarecimento dos moradores publicada na página Bairro Santa Olímpia, no Facebook, o contrato de concessão prevê a construção de uma alça de acesso aos bairros direto na SP-308 no prazo entre 5 a 8 anos. Porém, conforme a nota das comunidades, os moradores reivindicam que esse acesso seja construído já com a instalação do pedágio.

Para que tenham segurança de que a alça será construída, a nota afirma ainda que as comunidades propõem um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) entre Artesp, Eixo e prefeitura, junto ao Ministério Público com cronograma de obras, custos, tempo de execução e “o compromisso que no final do prazo de investimento da Eixo, teremos o nosso acesso pela rodovia, próxima à atual rotatória”.

Os moradores pontuam ainda que, com o acesso pelo KM 176 ao bairro Santana, o fluxo de veículos em frente a uma escola vai aumentar, “em uma rua que não tem as dimensões oficiais, colocando em risco a vida dos estudantesq.”, diz a nota.

Andressa Mota

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

13 + 15 =