Torneio no interior paulista marca volta do polo aquático na pandemia
Fonte: Agência Brasil

A edição 2020 do Brasil Open marca a volta das competições de polo aquático no país em meio à pandemia do novo coronavírus (covid-19). O torneio ocorre entre quarta-feira (18) e domingo (22) na arena da Associação Bauruense de Desportos Aquáticos (ABDA), em Bauru (SP).

Os jogos serão transmitidos, por streaming, no Facebook da ABDA e da Polo Aquático Brasil (PAB), liga nacional da modalidade. O torneio masculino começa às 9h (horário de Brasília), com nove times divididos em três chaves. No Grupo A, estão o atual campeão Sesi-SP, Paulistano e Fluminense. O Grupo B reúne Pinheiros, ABDA e Tijuca. No Grupo C figuram Sociedade Hípica de Bauru, Flamengo e Paineiras do Morumby. As quatro melhores campanhas gerais avançam à fase semifinal. A decisão será no domingo, às 11h30 (horário de Brasília).

“Nossa reta final de preparação foi muito boa porque pudemos contar com o Bernardo Gomes, um dos principais jogadores do país. Fizemos alguns treinos com a equipe do Flamengo e do Tijuca para ganhar mais volume de jogo para o Brasil Open”, disse André Raposo, técnico do Fluminense, em entrevista ao site oficial do Tricolor.

Brasil Open acontece entre quarta-feira (18) e domingo (22), em Bauru.
Brasil Open acontece entre quarta-feira (18) e domingo (22), em Bauru.

Brasil Open acontece entre quarta-feira (18) e domingo (22), em Bauru. – Luiza Moraes/PAB/Direitos Reservados

A competição feminina começa às 14h30 e tem cinco times que jogam entre si na primeira fase: Sesi-SP, ABDA, Tijuca, Flamengo e Pinheiros – campeão em 2019. Os dois melhores decidem o título no sábado (21), às 19h30. “Estamos acostumados a viajar para vários campeonatos e esse é o primeiro do ano. Acredito que as meninas virão com raça e querendo o pódio”, afirmou a capitã da ABDA, Letícia Belorio, em nota da PAB.

Em razão da pandemia, foi estabelecido um protocolo de saúde para realização do torneio. Ele prevê que atletas e estafe dos clubes e da organização sejam submetidos a duas baterias de testes da covid-19: uma 72 horas antes da viagem para Bauru e outra antes do torneio iniciar. Segundo a PAB, casos suspeitos durante as partidas serão encaminhados a clínicas especializadas ou hospitais de referência.

Torneio no interior paulista marca volta do polo aquático na pandemia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

2 × 1 =