Tottenham leva empate do Crystal Palace no fim, mas segue na liderança do Inglês

foto: reprodução instagram

Sem Gareth Bale, desfalque de última hora, o Tottenham vacilou, levou um gol no fim e empatou com o Crystal Palace neste domingo, fora de casa, por 1 a 1. Mesmo assim, o time de Londres manteve a liderança do Campeonato Inglês, após 12 rodadas, graças à igualdade do Liverpool pelo mesmo placar contra o Fulham como visitante.

Tottenham e Liverpool agora têm 25 pontos cada e o clube de Londres leva vantagem no primeiro critério de desempate, que é o saldo de gols (14 a 9). Nesta quarta-feira, os líderes vão se enfrentar no estádio Anfield Road, em Liverpool.

A equipe do técnico português José Mourinho não é derrotada desde a primeira rodada, quando levou 1 a 0 do Everton, em casa, e sofreu o seu único revés na competição. Se os resultados recentes têm sido bons, o futebol do Tottenham neste domingo oscilou. No primeiro tempo, a equipe de Londres dominou o adversário nos minutos iniciais e só não desceu ao vestiário com um placar elástico graças à atuação do goleiro Guaita, um dos destaques do jogo.

O espanhol salvou o Crystal Palace em várias ocasiões, mas não conseguiu defender o chute de Harry Kane aos 23 minutos porque foi traído pelo quique e pela curva da bola. O centroavante recebeu de Son e colocou veneno no arremate em direção ao meio do gol para inaugurar o marcador. A dupla Kane-Son participou de 12 gols neste início de competição e tem sido fundamental para o sucesso da equipe.

No segundo tempo, o Crystal Palace teve mais posse de bola e pressionou. O time de José Mourinho ficou mais de 30 minutos sem finalizar contra o gol adversário e se retraiu em seu campo de defesa. A postura extremamente defensiva custou o resultado.

Depois de quase marcar em duas oportunidades, ambas de cabeça, com Benteke, os donos da casa foram premiados pela insistência e conseguiram o empate com Schlupp. Aos 36 minutos, Eze cobrou falta pelo lado direita, Lloris deu rebote ao tentar encaixar e a bola sobrou para o lateral ganês mandar para as redes.

LIVERPOOL – O Liverpool desperdiçou a enorme chance de assumir a liderança. Bastava ganhar do Fulham, 17.° colocado, fora de casa, para ficar no topo da tabela de classificação. Mas, com apresentação ruim, foi salvo pelas defesas do goleiro brasileiro Alisson e um gol de pênalti no fim. Escapou do vexame da derrota

Após 10 meses, os torcedores puderam retornar ao estádio Craven Cottage, em Londres. Mas apenas dois mil. Viram um gol de pênalti de Salah, no fim do jogo, estragar o que seria uma grande vitória sobre o poderoso Liverpool. E, mesmo assim, o egípcio quase desperdiça. Ele bateu no meio do gol, a bola ainda tocou no goleiro antes de entrar. Restavam 10 minutos em uma partida muito bem disputada pelo Fulham e, na qual, os visitantes sentiram demais a falta do português Diogo Jota, ausência por causa de lesão no joelho.

O Fulham mandou no jogo. O técnico Scott Parker armou muito bem sua equipe. Ela foi superior o tempo todo e merecia melhor sorte Mas Alisson estava em um dia inspirado e fechou o gol, com ao menos três grandes defesas.

Mesmo assim, os donos da casa saíram em vantagem. Em um dos tantos ataques do primeiro tempo, cobrança de escanteio e bate-rebate na entrada da área, o Liverpool tentou sair para o ataque, mas errou. A bola sobrou para Reid acertar uma bomba pela direita, sem chances para Alisson. Na etapa final, mesmo melhorando um pouco, não apresentou um futebol para vencer. O máximo que conseguiu foi o empate, graças ao pênalti.

EM TERCEIRO – O Leicester City derrotou o Brighton por 3 a 0, no estádio King Power, em Leicester, e se aproximou da liderança da competição. Agora com 24 pontos, subiu para a terceira colocação e está apenas um atrás dos líderes Tottenham e Liverpool.

Os três gols do Leicester City foram marcados ainda no primeiro tempo. O destaque da partida foi o meia James Maddison, autor de dois deles. O outro foi do centroavante Jamie Vardy.

O Southampton pegou o elevador e subiu para a quarta colocação, com 23 pontos, ao derrotar o lanterna Sheffield United com facilidade por 3 a 0 em casa. Os donos da casa construíram a vitória com gols de Adams, Armstrons e Redmond. O último colocado é a única equipe que ainda não venceu na competição e está afundado na tabela, com apenas um ponto somado.

CRISE – O Arsenal não consegue se encontrar em campo no Campeonato Inglês. Neste domingo, até seu centroavante jogou contra em mais uma derrota, a sétima em 12 rodadas. Com um gol contra do gabonês Aubameyang, o time de Londres foi batido em casa por 1 a 0 pelo Burnley, em pleno Emirates Stadium, e está mais perto da zona de rebaixamento.

Com apenas 13 pontos, o Arsenal ocupa a 15.ª colocação – agora são cinco jogos sem vencer, com um empate e quatro derrotas – e está apenas cinco pontos à frente do Fulham, o 18.º colocado que abre a degola no Inglês. Entre eles está o Burnley, que subiu para nove pontos e saiu da zona de rebaixamento nesta rodada.

Em campo, o Arsenal foi melhor e pressionou o Burnley nos 90 minutos. Teve oportunidades de gol com Aubameyang, com Lacazette e com Saka, mas sempre o goleiro Pope fez a defesa. O castigo aconteceu aos 28 minutos da etapa final. Westwood cobrou escanteio fechado pelo lado esquerdo, mas Aubameyang tocou de cabeça contra o próprio gol e encobriu Leno.

Fonte: Agência Estado

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

três × três =