Trato Digestivo: a complexidade do sistema que reúne vários órgãos

Foto :Freepik

Saiba quais são os sintomas que podem avisar sobre uma das doenças mais preocupantes: a de Crohn

O trato digestivo é um dos poucos sistemas que temos certa consciência do que passa. Se tem algum problema, rapidamente se manifesta, caso contrário, funcionará sem nenhum problema e pode dar até uma sensação de leveza e bom humor a pessoa.

Mas nem tudo é preto no branco assim, o sistema digestivo é tão complexo como resto do nosso corpo e ainda tem um certo cuidado a mais, pois é no estomago e intestinos que encontramos bactérias e germes que moram e trabalham a favor ou contra o nosso corpo, dependendo as vezes do equilíbrio da saúde.

Para se ter idéia, dentro do intestino existe um complexo arranjo de bactérias e células capazes de digerir e quebrar enzimas de alimento para obtenção de vitaminas e minerais importantes para o corpo humano.

Essa composição é chamada de flora intestinal que vive em uma luta constante de equilíbrio, pois ao mesmo tempo em que existem bactérias complementarmente positivas para o corpo humano, existem bactérias perigosas e que, caso multiplique-se em excesso, podem machucar as paredes dos intestinos e podem causar inflamações ou até doenças piores; também existem bactérias que ficam “no muro”, quando as bactérias benéficas estão no controle, elas seguem o mesmo fluxo, quando as maléficas estão em maiores números elas apóiam este grupo. Percebe como o corpo é complexo?

DII

Pois bem, mas nem tudo está no nosso controle quando se trata de doenças, às vezes, pré-disposição genética ou outros fatores podem causar problemas no trato digestivo, por isso é importante saber se você não possui nenhuma uma DII (Doenças inflamatórias intestinais). Ainda não se sabe, corretamente a causa desses problemas, mas essas inflamações são causadas por enfermidades do trato digestivo, crônicas, que podem apresentar picos de agudização e, muitas vezes, terem comportamentos ditos “malignos”, apesar de não serem tumores.

“As duas principais DIIs são a Doença de Crohn, que pode acometer qualquer segmento do trato digestivo e, por vezes, apresentar comportamento mais agressivo, e a RCU (Reto Colite Ulcerativa), restrita ao intestino grosso”, explica o Dr. Iuri Tamasauskas, Gastroenterologista do Consulta Aqui (Grupo HAS).

Os sintomas dessas doenças variam de acordo com o segmento do trato digestivo, o grau desse acometimento, o caráter da manifestação (se é aguda ou crônica) e se há presença de complicações. Normalmente, os pacientes apresentam dor abdominal, febre, perca de peso e diarréia com sangue, além de outros sintomas. “Nos casos de manifestações mais severas e extensas, em geral na Doença de Crohn, pode-se observar a perda na digestão e, devido ao déficit na absorção de nutrientes, a queda de cabelos”, completa o Dr. Iuri.

O diagnóstico pode ser feito por diversos exames e vai depender do grau da doença. É possível levantar a suspeita a partir da história e do exame físico do paciente e/ou após a realização da endoscopia digestiva alta ou colonoscopia. O médico lembra que é necessário afastar outros diagnósticos diferenciais, tais como quadros neoplásicos (tumores).

O tratamento se dá através do controle das crises. Corticoides ou medicações específicas, como a Mesalazina, podem ser administradas pelo médico. Na vigência de crises com complicações, como fístulas, abscessos e obstrução intestinal, pode ser necessária a intervenção cirúrgica.

“O rápido diagnóstico é um fator preponderante para o sucesso no tratamento das DIIs”, finaliza Tamasauskas.

Larissa Anunciato

larissa.anunc[email protected]

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quatro × dois =