Tuna Lusa, Cuiabá e Sampaio abrem vantagem nas decisões estaduais

Tuna Lusa, Cuiabá e Sampaio abrem vantagem nas decisões estaduais
Fonte: Agência Brasil

A manhã deste domingo (16) foi movimentada pelos jogos de ida de três decisões estaduais. Melhor para Tuna Luso, Cuiabá e Sampaio Correia, que saíram na frente nas finais de Pará, Mato Grosso e Maranhão, respectivamente. Os duelos de volta estão marcados para o próximo domingo (23).

A vantagem mais elástica foi alcançada pela Tuna, que derrotou o Paysandu por 4 a 2 no primeiro jogo da final paraense, realizado no estádio Francisco Vasques, o Souza, em Belém. Os laterais Léo Rosa e Alexandre Pinho abriram 2 a 0 para a Águia Guerreira em 21 minutos de bola rolando. Na etapa final, o meia Lukinha aumentou a vantagem aos 17 minutos. O volante Perema descontou aos 34, mas o atacante Paulo Rangel, seis minutos depois, marcou o quarto dos anfitriões. Aos 42, o atacante Gabriel Barbosa fez o segundo do Papão, que segue vivo na decisão.

O duelo de volta será domingo que vem, às 17h (horário de Brasília), no estádio da Curuzu, em Belém. A Tuna Luso pode até perder por um gol de diferença que leva o título paraense pela 11ª vez, sendo a primeira desde 1988. O Paysandu tem de vencer por três gols ou mais para levantar a taça estadual de número 49 no tempo normal. Se o triunfo bicolor for por dois gols, o campeão será conhecido nos pênaltis.

Estreante na Série A do Campeonato Brasileiro em 2021, o Cuiabá bateu o Operário de Várzea Grande (MT) por 2 a 1 no primeiro jogo da final do Mato-Grossense, disputado na Arena Pantanal, na capital do estado. O Dourado saiu na frente aos quatro minutos, com Josiel marcando no rebote de um chute do também atacante Guilherme Pato. O meia Vinícius Hess deixou tudo igual aos 20, ao finalizar na saída do goleiro Walter. Na etapa final, aos 18 minutos, o meia Rafael Gava cobrou falta na área e o zagueiro Marllon, de cabeça, garantiu a vitória cuiabana.

O Cuiabá tem a vantagem do empate no duelo de volta, às 9h, do próximo domingo, novamente na Arena Pantanal, para conquistar o décimo título estadual da história e o sétimo nos últimos dez anos. O Operário tem de ganhar por ao menos dois gols para levantar o troféu mato-grossense pela 13ª vez, sendo a primeira após 19 anos. A decisão será nos pênaltis se o Chicote de Fronteira vencer por um gol de saldo, empatando o placar agregado.

No estádio Castelão, em São Luís, o Sampaio Correia superou o Moto Club por 1 a 0 no primeiro dos Superclássicos que decidem o Campeonato Maranhense de 2021. Aos 11 minutos, o veterano atacante Ciel, de 39 anos, recebeu cruzamento do lateral Sávio pela direita e mandou para as redes.

O reencontro entre os rivais será no domingo que vem, às 10h, outra vez no Castelão. O empate basta para a Bolívia Querida conquistar o Estadual pela 35ª vez. O Papão do Norte precisa ganhar por dois gols ou mais de diferença para levantar a 29ª taça maranhense na história. Caso vença por um gol, leva a decisão para as penalidades.

Tuna Lusa, Cuiabá e Sampaio abrem vantagem nas decisões estaduais

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

12 − cinco =