Ucrânia e ex-premiê britânico querem tribunal especial para julgamento de Putin

Foto: Divulgação

O governo da Ucrânia e o ex-primeiro-ministro britânico Gordon Brown estão fazendo pressão para que um tribunal criminal especial julgue o presidente russo, Vladimir Putin, e seus aliados pela invasão da Ucrânia. Brown diz que a proposta de uma corte para investigar o “crime de agressão” se baseia em tribunais que julgaram nazistas de alto escalão após a Segunda Guerra Mundial.

O Tribunal Internacional de Crimes de Guerra, na cidade holandesa de Haia, já está apurando acusações de que a Rússia cometeu crimes de guerra na Ucrânia. Mas embora a corte possa investigar genocídio, crimes contra a humanidade e crimes de guerra, a Rússia não é signatária de um estatuto separado do tribunal pelo qual países se comprometem a não cometer “crimes de agressão”.

Brown disse que o “ato de agressão da Rússia” não pode ficar impune e sem julgamento. “Putin não pode conseguir fugir da Justiça”, enfatizou o ex-premiê.

Ministro de Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba elogiou a proposta de um tribunal especial, que também é apoiada por especialistas legais e acadêmicos de várias partes do mundo

“Estamos lutando contra um inimigo bem mais forte do que nós. Mas a lei internacional está do nosso lado”, disse Kuleba a uma reunião em Londres, por meio de videoconferência a partir da Ucrânia.

Fonte: Associated Press.

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

16 − 13 =