Usuários reclamam de funcionários do Poupatempo Municipal

Usuários relatam fila de espera no unidade central. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Usuários do Poupatempo Municipal de Piracicaba reclamaram ontem do atendimento na unidade localizada na avenida Armando de Salles Oliveira, no Centro da cidade. Além da demora no atendimento, a postura de alguns funcionários foi o que mais irritou parte do público que procurou o serviço.

A aposentada Maria Ângela Barbieri contou que o posto médico do Bairro Alto agendou para as 10h15 de ontem seu atendimento na unidade, onde seria marcado um exame de ultrassonografia. Ela contou que permaneceu no local por quase duas horas para ser encaminhada ao exame.

Segundo a aposentada, funcionários demoravam para chamar as pessoas e, entre um intervalo e outro no atendimento, usavam os celulares para verificar as redes sociais. “Cheguei perto para ver se era sobre trabalho e estavam vendo o Instagram”, afirmou.

A usuária disse que é deficiente auditiva e quando tentou informar uma funcionária sobre sua condição, a atendente foi áspera com ela. “Ela me tratou com desprezo e eu precisei pedir para outra funcionária me avisar – de alguma forma – quando eu fosse chamada porque eu não ouço”, reclamou.

No início deste ano, usuários reclamaram da quantidade insuficiente de funcionários para o atendimento no posto, o que foi apontado como principal causa da demora no atendimento do serviço.

Ontem, nas redes sociais, internautas repercutiram as queixas quanto as reclamações.

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio da CentroSUS, informou que o atendimento da paciente ocorreu às 10h26.

Quanto as queixas referentes aos funcionários, a assessoria de comunicação informou que a Secretaria de Saúde sugeriu que Maria Ângela Barbieri faça o registro no SIP (Serviço de Informação à População) 156, para que sejam tomadas providências com a abertura de um processo de apuração ou até mesmo de uma sindicância interna.

A usuária informou que na guia entregue ela ontem, constava o horário das 10h25 citado pela Secretaria Municipal, no entanto, ela manteve a reclamação de que a espera para o atendimento foi mais de uma hora e meia.

Beto Silva

[email protected]