Vazamento ao lado de escola dura 10 dias no Água Branca

Segundo morador, problema acontece há 10 dias. (Foto: Amanda Vieira/JP)

Um vazamento de esgoto já dura dez dias e tem incomodado os alunos da escola estadual Profº Dionetti Callegaro Miori e moradores do no bairro Água Branca. Os dejetos vazam de uma tubulação próxima a uma área verde e caem em um ribeirão.

O diretor da Associação de Moradores da Água Branca, Vicente Souza Duarte, contou que a diretora da escola já acionou o Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) por mais de uma vez e até ontem nenhuma medida havia sido adotada para conter o problema. “Hoje (ontem), porque está chovendo o cheiro está suportável, mas ela (diretora) me disse que tem dias que os alunos não aguentam o mau cheiro”, contou Duarte.

O outro problema citado pelo diretor é a contaminação da área verde e do ribeirão que têm recebido o esgoto in natura durante todo esse tempo.

Duarte disse que, mesmo com os alunos enfrentando o mau cheiro nesses dez dias, as aulas não foram suspensas ou os alunos dispensados em nenhum momento.

O Semae foi questionado ontem sobre o problema mas até o fechamento desta matéria não havia se manifestado.

Já a concessionária Águas do Mirante, responsável pelo tratamento de esgoto na cidade, por meio de contrato PPP (Parceria Público Privada) informou que até as 18h de ontem, uma equipe estava no local avaliando a situação para determinar quais medidas seriam adotadas para resolução do problema.

De acordo com a assessoria de imprensa da Mirante, a comunicação do vazamento de esgoto no bairro foi feita ontem à empresa pelo Semae.

Beto Silva

[email protected]