Venda de Mateus Pasinato ajuda XV a manter pagamentos dos próximos meses

Valores da venda não foram revelados pelo XV e nem pela equipe portuguesa (CRÉDITO: Claudinho Coradini/JP)

O XV de Piracicaba realizou no último fim de semana (27), a venda do goleiro Mateus Pasinato para o Moreirense, de Portugal, clube que disputa a Liga NOS, a primeira divisão portuguesa. Os valores da negociação não foram revelados pelo XV e nem pela equipe portuguesa. Pasinato chegou ao clube piracicabano em 2013, após passagem pelo Olímpia, e ficou na equipe até o fim de 2017. Após esse período o arqueiro continuou como atleta do Nhô Quim, porém não entraria mais em campo com a camisa zebrada, já que foi emprestado ao Vila Nova-GO e ao São Bento, respectivamente.
A venda de Pasinato vem em boa hora para o XV de Piracicaba, já que o dinheiro será usado para a equipe sanar algumas dívidas e manter os pagamentos em dia nos próximos meses, já que a equipe não vem lucrando em razão da pandemia de covid-19. “O dinheiro da venda do Mateus Pasinato vem para saldar algumas dívidas, que já estão em contrato, e salvar os meses de agosto e setembro, pois o caixa do clube já está zerado. Então, essa venda veio em boa hora e esperamos que haja uma nova negociação à frente, porque nós asseguramos 20% do valor dos direitos econômicos do atleta”, disse o presidente do clube, Arnaldo Bortoletto. Além do dinheiro pela venda do goleiro, o XV também desembolsou a quantia de R$ 1,190 milhão por ter participado da Copa do Brasil 2020.
“Tanto eu quanto o Cleber Gaúcho (técnico da equipe na época) vimos potencial no Mateus quando ele chegou ao XV, em 2013. A partir daí, juntamente com o preparador físico André Ferreira, começamos a trabalhar com ele e a evolução foi constante, dia a dia”, disse o preparador de goleiros Cristiano Cavalcante, que treinou Pasinato durante toda a passagem dele pelo Alvinegro Piracicabano e que continua exercendo a função no Nhô Quim.
O goleiro, que tinha vínculo com o Nhô Quim até o fim de 2021, assinou até 2023 com a equipe de Moreira de Cónegos, atual 10º do campeonato português, porém 35% da venda será destinado ao goleiro, ao empresário e ao São Bento, que foi o “clube vitrine” do atleta antes de chegar ao Velho Continente. Portanto, o XV ficará com 65%, além de ficar com 20% do valor em uma futura venda do goleiro, que, antes da pandemia, tinha seu nome vinculado ao Sporting de Lisboa, terceiro maior clube de Portugal.
Natural de Concórdia/SC, Pasinato chegou ao Nhô Quim em 2013, após defender o Rio Branco de Americana. O atleta foi relacionado em 124 partidas, tendo seu ápice na Copa Paulista de 2016, quando foi titular incontestável na equipe que foi campeã nos pênaltis sobre a Ferroviária.
SALÁRIOS
Mesmo com o dinheiro proveniente da venda de Mateus Pasinato e da Copa do Brasil, o XV teve que reduzir salários de seus ateltas, já que o Campeonato paulista Série A2 está paralisada há três meses e meio e ainda não tem data para um retorno. “Aqueles que têm contratos mais longos, que são sete jogadores, nós reduzimos em 50% os seus vencimentos nesse período sem treinamentos presenciais e jogos. Os que tiveram seus vínculos vencidos e foram renovados, a redução foi em 80%, ou seja, eles estão recebendo apenas 20% do que vinham recebendo e quando o campeonato voltar, esse valor passará a 50%”, disse Bortoletto detalhando a redução.