Vizinha terá de pagar indenização por fake news sobre festa de filho de Doria

Foto: Alessandro Maschio/JP

Vizinha terá de pagar R$ 8 mil e o valor deverá ser revertido ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente

O juiz Fabricio Reali Zia, do Juizado Especial Criminal de São Paulo, homologou acordo de transação penal proposto pelo Ministério Público do Estado à Alessandra Batah Maluf, vizinha do governador João Doria que divulgou vídeo afirmando que o filho mais velho do tucano, João Doria Neto, estava fazendo uma festa em meio à pandemia.

Alessandra terá de pagar R$ 8 mil em até 60 dias, sendo que o valor deverá ser revertido, preferencialmente, ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente.

“Acolho a proposta de transação penal feita pelo Ministério Público e aceita pelo(a) autor(a) do fato e pelo(a) defensor(a) e, proponho a aplicação imediata de pena restritiva de direitos, consistente em pagamento de prestação pecuniária”, registra o despacho datado da última sexta-feira.

A transação penal é proposta em casos específicos, envolvendo crimes de menor potencial ofensivo – contravenções ou crimes com até dois anos de pena.

O vídeo que motivou a batalha judicial entre Alessandra e Doria foi divulgado em março. A vizinha registrou a música alta na casa da frente no Jardim Europa, bairro nobre na zona sul da capital paulista, onde disse morar João Doria Neto, o Jhonny.

“Filho do Doria fazendo festa. Está lotado aí dentro. Festa com som. Ali é a casa do Doria e aqui é o filho. As polícias todas lá para proteger ele e aqui o filho dando festa em plena pandemia. Muito bem. Com música ao vivo, tá? Muito bem. Parabéns. Ele fecha o País, mas o filho está dando uma festa aqui do lado da casa dele. Música ao vivo, legal, a vida continua para ele”, narra a vizinha no vídeo gravado na noite de sexta-feira, 5.

Doria chamou o registro de ‘fake news’ e a assessoria do governo apontou que a casa é alugada. O governador chegou a formalizar uma queixa-crime contra os responsáveis pelo vídeo.

Alessandra tentou acionar a Justiça para que o tucano removesse das redes sociais a publicação em ela é citada nominalmente como autora do vídeo que atribuiu a Johnny a ‘festa com música ao vivo’, mas o pedido foi negado.

Com a repercussão do caso, a atriz e cantora Mariana Rios veio a público dizer que ela é a moradora da casa. Ela confirmou a versão do governador de que estava com mais três amigos escutando música e cantando em um karaokê quando Doria bateu na porta para esclarecer se havia uma festa no local.

Agência Estado

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

15 + dezoito =