Você É Um Alcoólatra?

Foto: Pexels

Se você é alcoólatra ou viciado em drogas, reconheça isso. Não evite o problema. Muitos continuam doentes porque se recusam a admitir sua condição e vivem na negação por um período tão grande que perdem muitas oportunidades de cura. Sua doença é um caso de instabilidade, de medo interior. Você se recusa a enfrentar a vida e tenta escapar da responsabilidade usando a garrafa. A ferida está tão aberta que a única coisa que você pensa do acordar ao dormir é em maneiras de alivio da dor e como não encontra, usa o caminho mais curto e já conhecido, o álcool.

Como alcoólatra, você não tem livre-arbítrio. Talvez até pense que tem. Quem sabe, pode até vangloriar-se de sua força de vontade. Se é um alcoólatra e diz categoricamente “Não vou mais tocar em bebida”, saiba que você não tem poder necessário para transformar essas palavras em realidade. A razão é que você não sabe onde se localiza esse poder.
Se você sente um forte desejo de livrar-se de qualquer hábito destrutivo, já está cinquenta e um por cento curado. Quando o desejo de eliminar o mau hábito for maior do que a necessidade de continuar com ele, você irá descobrir que a cura está a apenas um passo. Qualquer que seja o pensamento em que prende a mente, a mente o ampliará. Impregne a sua mente com os conceitos de que é um homem livre, livre do hábito destrutivo.

Mantenha a atenção concentrada nessa nova direção. Ao fazer isso, você vai gerar sentimentos que aos poucos saturam o conceito de liberdade e paz. Todas as ideias que você impregna de emoção são aceitas e transformadas em realidade pelo seu subconsciente. O que você precisa fazer é reeducar a sua mente. Primeiro você precisa aceitar que está doente e que precisa de ajuda. Segundo você precisa aceitar o tratamento proposto e seguir à risca.

E terceiro e não menos importante você precisa ter uma visão extraordinária do seu futuro. Tudo o que a sua mente foi capaz de aprender ela é capaz de reaprender por repetição, então não canse de dar os estímulos necessários até que a sua mente entenda que você mudou a forma de encarar a vida e os seus desafios.

Convença-se de que alguma coisa boa pode surgir de seu sofrimento. Você não sofreu em vão, mas seu sofrimento não precisa continuar, então é hora de por um fim a ele. Comece imaginando como será a sua vida quando estiver livre do álcool e o quanto você irá desfrutar desta nova forma de viver intensamente. Aguente o sofrimento da abstinência e você estará dando luz a sua sobriedade. A verdadeira causa do alcoolismo é o pensamento negativo destrutivo. O alcoólatra sofre de um profundo senso de inferioridade, inadequação, frustração e derrota. Não raro estes sentimentos se fazem acompanhar de uma profunda hostilidade interior contra alguém ou alguma coisa. Todas as pessoas que sofrem com o alcoolismo apresentam praticamente as mesmas características e o meu trabalho é ensiná-los a mudar a forma de encarar os desafios da vida.

Nossas vidas são cíclicas e a beleza está em nossa capacidade de cair, aprender com isso e depois levantar, porém muitos não conseguem levantar sozinhos e demoram em pedir ajuda o que só agrava o problema. Não estou aqui minimizando suas dores, pelo contrário, estou aqui colocando de uma forma simples a tradução dos seus sentimentos e comportamentos. Você vive uma prisão psicológica construída com suas próprias mãos. É controlado por suas crenças, opiniões, educação e influências externas. Tal como a maioria das pessoas, você é uma criatura de hábitos, condicionada a reagir às dores da vida.

Tenho certeza, de que você gostaria que tudo fosse diferente e que não vê uma maneira de mudar tudo isso e consertar todos os estragos. Mas eu te digo que você pode curar sua vida, e assim curar a vida de todos que sofreram com você!

Com carinho, Fabiane Fischer

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dois × 3 =