Voto eletrônico é fundamental no processo eleitoral devido à eficiência, destaca juiz titular da 244ª ZE

Foto: Alessandro Maschio/JP

Magistrado destacou que jamais foi comprovada qualquer alegação que comprometesse a segurança

A expectativa dos três juízes eleitorais que atuam em Piracicaba (Marcos Douglas Veloso Balbino da Silva, Lourenço Carmelo Torres Luis Antonio Cunha) é que as eleições deste ano transcorram em ‘clima de ordem e normalidade democrática’. Em entrevista ao Jornal de Piracicaba, o titular da 244ª Zona Eleitoral, Lourenço Carmelo Torres, defendeu o voto eletrônico ‘como fundamental no êxito do processo eleitoral devido a celeridade, eficiência e confiabilidade, servindo de modelo para o mundo’. O juiz comentou sobre a urna eletrônica apos ser questionado sobre a campanha contraria ao voto eletrônico defendida pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O magistrado destacou que jamais foi comprovada qualquer alegação que comprometesse a segurança em relação ao resultado das eleições.

“Esperamos que as próximas eleições transcorram em clima de ordem e normalidade democrática, de respeito e de espírito cívico tal qual costumamos verificar em eleições passadas desde a adoção das urnas eletrônicas, sendo certo afirmar que as urnas eletrônicas cumprem papel fundamental no êxito do processo eleitoral dada a celeridade, eficiência e confiabilidade da qual se revestem, servindo de modelo para o mundo afora e sem que jamais tenha sido comprovada qualquer alegação que comprometesse sua segurança quanto ao resultado dos votos nelas depositados e que vem sendo aprimorada a cada ano”, afirmou o juiz.

Torres também defendeu a campanha de incentivo aos adolescentes para que participem do processo eleitora. Durante a Semana do Jovem Eleitor, promovida pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) entre os dias 14 e 18 de março de 2022, foram emitidos 96.425 novos títulos em todo o Brasil e no exterior para jovens com 15 a 18 anos.

Neste período, as faixas etárias que registraram os melhores índices foram as de jovens com 18 e 17 anos, respectivamente.

Os estados mais engajados na campanha foram São Paulo, Minas Gerais e Bahia. “O incentivo ao voto dos adolescentes, que é facultativo, é essencial para que as novas gerações possam exercer também seu papel de protagonistas nas escolhas dos destinos de nossa País, elegendo aqueles que entendem, de acordo com os valores de seu tempo, com responsabilidade e consciência, os mais adequados e preparados para representá- los democraticamente a frente dos poderes legislativo e executivo”, afirmou Torres.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dez − 8 =