O XV de Piracicaba completa neste domingo (15), 107 anos de história. Fundado no dia 15 de Novembro de 1913, o Nhô Quim leva a data de seu nascimento no nome e escudo e tem um passado e presente de glórias. Pioneiro da Lei do Acesso, o XV já se remontou várias vezes em sua história para voltar a elite do futebol paulista e brasileiro, obtendo uma galeria recheada de títulos e feitos únicos.

1947 – Primeiro campeão da Segunda Divisão Paulista
O XV foi um dos 14 clubes que disputou o Campeonato Paulista da Segunda Divisão, em 1947, acompanhado de outras equipes do interior tradicionais no Estado. Em 26 jogos, o XV terminou com 37 pontos, após 14 vitórias, nove empates e apenas três derrotas. A trajetória do XV teve várias goleadas, como um 6 a 2 no São Bento, 5 a 0 no Rio Branco, 6 a 2 no Palmeiras de Franca, 6 a 2 no Francana, 4 a 0 no Botafogo e 4 a 0 no Guarani. Apesar do título o XV não subiu, já que aquele campeonato não previa acesso para a divisão principal.

1948 – Bicampeão da Segundona e Pioneiro da Lei do Acesso
Após ser campeão no ano anterior, o XV voltou a disputar a Segunda Divisão, desta vez valendo o acesso para o seu campeão. Por ironia do destino, o Nhô Quim foi campeão novamente, desta vez subindo para a Primeira Divisão. Após ser o líder da Série Prata, o XV disputou o triangular final contra o Linense e o Rio Pardo, mas ficou atrás da equipe de Lins, vendo o rival se classificar na semifinal. Mas, na semifinal o XV fez 2 a 1 na equipe de Santa Cruz do Rio Pardo e derrotou o Linense na final por uma goleada por 5 a 1, subindo pela primeira vez e ficando conhecido como “O Pioneiro na Lei do Acesso”, título que carrega em seu hino até hoje.

1965 – Inauguração do Estádio barão da Serra Negra
Foi em 1965, precisamente no dia 4 de novembro, que foi inaugurado o Estádio Barão da Serra Negra, projeto idealizado em 1953, mas que começou a ser construído apenas em 1961. A primeira partida foi diante do Palmeiras, que tinha um dos times mais fortes do Brasil a época. O jogo terminou em 0 a 0. O primeiro gol saiu na semana seguinte, em uma derrota para o Corinthians por 3 a 1. Flávio Minuano, do Timão, foi o autor do gol.

1967 – Tricampeão da Série A2
O XV conquistou em 1967 seu terceiro título na atual Série A2. Em um torneio que acabou apenas no ano seguinte, O Nhô Quim teve que superar 30 times para ficar com a taça. Após liderar o Grupo B, o Alvinegro superou o Votuporanguense para chegar ao quadrangular final. Nele, o XV terminou em um empate triplo com Paulista e Bragantino, forçando os rivais a se enfrentarem novamente em janeiro de 1968. Com as partidas no Pacaembu, o XV derrotou o Paulista por 2 a 0 e depois venceu o Bragantino por 4 a 3, para retornar mais uma vez para a primeira divisão. O XV também ficou com a Taça dos Invictos, por ter ficado 25 jogos em ser derrotado.

1976 – Vice-campeão paulista
O XV de Piracicaba fez sua melhor campanha na história na elite do Campeonato Paulista, conquistando um inédito e, até hoje insuperável vice-campeonato. Na primeira fase, o Nhô Quim terminou na terceira posição do Grupo 3, se classificando para a fase final. Com os 12 principais times, o XV disputou o campeonato ponto a ponto com o Palmeiras, mas não conseguiu superar o adversário. O jogo do título foi justamente um XV e Palmeiras, no qual o Verdão ganhou por 1 a 0, gol de Jorge Mendonça. Depois daquele jogo, o Palmeiras ficou 17 anos sem ganhar um título oficial.

1977 – Primeira participação na elite do Brasileirão
O XV disputou naquele ano o Campeonato Brasileiro Série A pela primeira vez na história. Em um grupo com Palmeiras e São Paulo, o Nhô Quim avançou para a segunda fase, deixando para trás equipes tradicionais, como CRB-AL, Sport-PE e Náutico-PE. Na fase seguinte se classificou novamente, agora na segunda posição, atrás do Flamengo-RJ e a frente do Cruzeiro-MG. Na terceira fase, em um hexagonal que apenas um avançava, ficou na lanterna e viu o São paulo chegar a semifinal. No total foram quatro vitórias, oito empates e seis derrotas.

1983 – Tetracampeão da Série A2
Após uma longa e emocionante disputa, no qual precisou disputar 44 jogos. Campeão do Grupo Branco (com direito a dois turnos e 40 jogos), o XV de Piracicaba disputou o quadrangular final ao lado de Noroeste, Nacional e Bandeirante. Após três vitórias e um empate, o XV recebeu o Bandeirante no Estádio Barão da Serra Negra e foi campeão após vencer por 3 a 2 (gols de Carlucio, Lima e Chicão) diante de mais de 15 mil pessoas (o maior público da história do estádio). No total foram 33 vitórias, oito empates e quatro derrotas.

1991 – Primeira participação na Copa do Brasil
Com a boa participação no estadual de 1990 (com direito a melhor campanha na primeira fase), o XV colheu os frutos no ano seguinte, com sua inédita disputa na Copa do Brasil. O adversário foi o Caxias-RS, mas o Nhô Quim não conseguiu avançar e foi eliminado após derrota em Caxias do Sul por 2 a 1 e empate por 1 a 1 em Piracicaba. Dicão marcou os dois gols do Alvinegro na competição.

1995 – Campeão Brasileiro da Série C
O XV foi do céu ao inferno e ao céu novamente em 1995. Após liderar a competição nas primeiras rodadas, com direito a vitória por 6 a 0 sobre a Ponte Preta em Campinas, o Nhô Quim foi perdendo força e foi rebaixado par a Série A2. No segundo semestre veio a redenção, com o título do Campeonato Brasileiro Série C, após eliminar gigantes do futebol nacional, como Brasil-RS, Joinville-SC e Gama-DF. Na final, duas vitórias contundentes sobre o Volta Redonda-RJ.

2010 – Acesso para a Série A2
Após um começo ruim, no qual chegou a ficar ameaçado de cair para a quarta divisão estadual, o Nhô Quim, sob o comando de Moisés Egert, se recuperou na competição e terminou a primeira fase em 7° lugar. Na fase seguinte, caiu em um grupo equilibrado, com Ferroviária, XV de Jaú e Comercial, mas conquistou um acesso após um histórico empate em 0 a 0 em Ribeirão Preto, com um gol do adversário sendo anulado nos acréscimos.

2011 – Pentacampeão da Série A2
Depois de 16 temporadas jogando em divisões inferiores, o XV confirmou o sonhado retorno para a primeira divisão estadual. Novamente com Moisés Egert no comando, o XV terminou a primeira com 35 pontos em 18 jogos. Na fase semifinal, sofreu com o Catanduvense, mas subiu após uma épica vitória sobre o Monte Azul. Na final, confronto disputado e vitória histórica nos pênaltis sobre o Guarani.

2013 – Ano do Centenário Alvinegro
O XV de Piracicaba comemorou o seu centenário no ano de 2013. O ano terminou sem títulos, mas o Nhô Quim conseguiu o principal motivo, que era se manter na elite após. No Campeonato Paulista, o XV terminou na 10ª posição, com direito a uma vitória sobre o São Paulo no Morumbi. Na Copa Paulista, a equipe fez uma campanha regular, mas foi eliminada pelo São Bernardo FC n semifinal.

SÃO PAULO, SP. 13.04.2013: PAULISTA/SÃO PAULO X XV DE PIRACICABA – Luis Eduardo comemora seu gol durante partida entre São Paulo e XV de Piracicaba, válida pelo Campeonato Paulista, realizada no Estádio do Morumbi. (Foto: Daniel Guimarães/Frame/Folhapress)

2015 – Quartas de Final no Paulistão Série A1
Em sua 45ª participação na elite do Paulistão, o XV de Piracicaba obteve seu melhor resultado no século 21. Após ter um começo irregular e ficar ameaçado pelo rebaixamento. Mas se recuperou ao longo da competição, se classificando na última rodada após empate em 2 a 2 com o Corinthians. Nas quartas de final, o Nhô Quim foi eliminado pelo Santos, após derrota por 3 a 0 na Vila Belmiro.

SANTOS, SP, 12.04.2014: SANTOS-XV – Geuvânio na partida entre Santos FC X XV de Piracicaba, neste domingo (12) na Vila Belmiro em Santos (72 km de São Paulo), válida pelas quartas de final do Campeonato Paulista. (Foto: Guilherme Kastner/Brazil Photo Press/Folhapress)

2016 – Campeão da Copa Paulista
Após bater na trave em 2008, o XV conquistou a Copa Paulista pela primeira vez em sua história. Após uma boa vitória em Piracicaba, o Nhô Quim foi surpreendido em Araraquara, e perdeu para a Ferroviária por 3 a 1. Na disputa por pênaltis, o goleiro Mateus Pasinato, que falhou no tempo normal, se redimiu ao defender dois pênaltis para entrar de vez na história do clube.

2020 – Primeira vitória e classificação na Copa do Brasil
O XV de Piracicaba conquistou sua primeira vitória e classificação na história da Copa do Brasil. Em sua segunda participação, jogando no Estádio Barão da Serra Negra, o Nhô Quim venceu o Londrina-PR por 1 a 0, gol da prata da casa Samuel Andrade. O Nhô Quim foi eliminado nos pênaltis pelo Juventude-RS na fase seguinte.

Mauro Adamoli

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 × 5 =