Partida de hoje é a mais importante do XV em 2020 Foto: Michel Lambstein

Chegou a hora. Após 529 dias, o XV de Piracicaba volta a decidir uma vaga para a primeira divisão estadual. O Adversário do Nhô Quim é o São Caetano, pelo segundo jogo da final do Campeonato Paulista Série A2 2020. O confronto será no Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul, às 16h30, e quem vencer estará na Série A1 de 2021 (o primeiro jogo foi 0 a 0).

Por ser uma partida de 180 minutos, o técnico Evaristo Piza falou sobre o primeiro jogo, que viu um primeiro tempo equilibrado, enquanto o XV não foi ameaçado no segundo tempo, em razão do cansaço acumulado do São Caetano, já que os atletas adversários atuaram na Série D quatro dias antes. Novamente o Azulão entrou em campo no último sábado (26), mas com a equipe inteira reserva, se preservando para a partida desta quarta.

Piza lembrou que para o azar do XV o meia Daniel Costa, responsável pela maioria dos gols da equipe na competição não estava em um dia inspirado, mas acredita na recuperação de seu camisa 10 para o jogo de volta. “Esperamos para que esse jogo o Daniel esteja no dia dele, além da equipe ter a disposição que sempre vem tendo. Então acho que esse será o diferencial para enfrentar o São Caetano”, disse o técnico sobre o fator de desequilíbrio da equipe nesta partida.

O Alvinegro Piracicabano joga para espantar dois fantasmas, já que é a terceira vez em que o Nhô Quim chega a uma semifinal do estadual, sendo derrotado por Guarani e Inter de Limeira em 2018 e 2019, respectivamente; e para vencer o próprio São Caetano, já que o Azulão derrotou o XV na decisão da Copa Paulista de 2019.

Nos últimos oito anos, o Nhô Quim disputou quatro confronto mata-mata contra os times da região do ABC Paulista, sendo derrotado em três deles. Além da final do ano passado, o XV foi eliminado nas semifinais da Copa Paulista de 2013 e 2014, para São Bernardo e Santo André, respectivamente. A única vitória foi nas quartas da Copa Paulista em 2017, justamente sobre o São Caetano (derrota na ida por 2 a 1 e vitória na volta por 2 a 0), sendo que essa vitória foi a única do Alvinegro sobre o adversário na história, enquanto que Evaristo Piza era o técnico do XV nessa vitória.

Piza, no entanto, minimiza o fato e reforça a questão do momento. “Nós conversamos com os jogadores e comentamos sobre isso, de excluirmos os ‘fantasmas’ do passado, de não ficarmos pensando que a equipe ficou perto de atingir o objetivo nos dois últimos anos no Paulista. Não adianta nem mesmo lembrar desse duelo há três anos. Enfrentaremos um grande adversário, assim como também é nosso time. Temos 90 minutos, mais os acréscimos, para fazermos o nosso melhor. A fala tem que ser muito em cima disso”, declarou Piza.

Por fim, o técnico disse que a equipe também se preparou para uma eventual disputa de pênaltis, já que qualquer empate o vencedor será decidido na marca da cal. Nosso departamento de análise de desempenho está fazendo essa função. Ele já passou a informação para os goleiros e para o Cristiano (preparador de goleiros) sobre as características dos batedores do São Caetano. O Mota analisou e nós já trabalhamos com os nossos batedores desde o confronto diante da Portuguesa. É uma situação que precisa ser treinada, já que pode ocorrer”, completou Piza.

Mauro Adamoli

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezesseis + dez =