XV vence a Portuguesa no Canindé e chega a sua terceira semifinal de Série A2 seguida

XV vence a Portuguesa e aguarda seu próximo adversário (Foto: Michel Lambstein)

O XV de Piracicaba venceu a Portuguesa pelo placar de 1 a 0 na tarde desta segunda-feira (14), no estádio do Canindé, em São Paulo. O gol foi marcado por Anselmo, contra, ainda no primeiro tempo, o suficiente para o Nhô Quim venceu por 4 a 2 no placar agregado (venceu na ida por 3 a 2) e se garantir em mais uma semifinal do Campeonato Paulista Série A2. O adversário será conhecido nesta terça-feira (15), após a definição do último classificado.

O XV foi o primeiro a chegar ao gol adversário com Raphael Macena, que cabeceou, mas Dida defendeu e a zaga afastou para escanteio. Na batida de Daniel Costa, o zagueiro Caíque, da Lusa desviou, e o goleiro evitou o que seria um gol contra.

Após o jogo ficar truncado para ambas as equipes, Daniel Costa chutou de voleio após receber cruzamento de Kadu Barone, mas não pegou em cheio e a bola subiu muito. Aos 19 minutos Guilherme dominou e fez linda jogada tocando para Diego Rosa, livre, chutar rasteiro para o canto direito, mas Mota defendeu em dois tempos para evitar o tento paulistano. Dois minutos depois, Diego Rosa tentou de cabeça, mas errou o gol.

Aos 23 minutos, Macena brigou com a defesa adversária e a bola ficou para Kadu Barone, porém o atacante quinzista demorou para ir para a bola e Dida chegou antes para ficar com ela. Aos 27 minutos, Daniel Costa fez uma bela cobrança de falta logo atrás da meia-lua, mas a bola foi pra fora.

O Nhô Quim voltou a assustar aos 32 minutos, com Kadu Barone, que recebeu cruzamento de Macena após boa jogada de Diego Jussani. O goleiro Dida teve que se esticar para desviar a bola e evitar o primeiro gol piracicabano na partida. Aos 35 minutos, após cruzamento perfeito de Daniel Costa, Anselmo desviou, mas contra o próprio gol e o XV abriu o placar no Canindé. Na sequência, a Lusa respondeu, obrigando Mota a fazer uma bela defesa. No rebote de Diego Rosa, a bola foi por cima do travessão.

A Portuguesa voltou mais liga para o segundo tempo, mas não teve nenhuma chance clara. Na melhor oportunidade, aos 9 minutos, Lucão bateu falta a um palmo da grande área, mas isolou a bola. Aos 12 minutos, após confusão na grande área, Guilherme Nunes, no chão, ajeitou a bola para Lucão, que bateu rasteiro, obrigando Mota a fazer uma espetacular defesa para manter o Nhô Quim a frente no placar.

Após a pressão inicial da Portuguesa, o XV ficou recuado, jogando no contra-ataque, porém nenhumas das equipes conseguiu tirar o melhor das respectivas estratégias. Aos 29 minutos, após bate e rebate na área, Mineiro chutou de primeira, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Aos 38 minutos, Macena recebeu bola mal recuada da zaga da Portuguesa, porém bateu travado pelo zagueiro Ícaro, e a bola foi para fora. Na sequência, em rápido contra-ataque, porém o chute colocado do atacante da Lusa foi para fora. Aos 43 minutos, Mineiro puxou contra-ataque e cruzou para a área, porém Mota ficou com ela. A Portuguesa tentou agredir o XV nos minutos finais, porém não teve sucesso e o XV se garantiu em mais uma semifinal.

PRÓXIMO ADVERSÁRIO
Além do XV, São Bernardo e São Caetano já estão classificados para a semifinal, enquanto o último semifinalista sairá do confronto entre São Bento e Taubaté (jogo de ida foi 0 a 0). Se o São Bento se classificar com vitória, a equipe de Sorocaba será o próximo adversário do Nhô Quim. Se o São Bento vencer nos pênaltis, o Alvinegro fará a reedição da final da última Copa Paulista diante do São Caetano por um lugar na primeira divisão. Se o Taubaté for o classificado (independentemente por vitória ou empate), o XV enfrentará o São Bernardo na semifinal.