XV vence a Portuguesa Santista no apagar das luzes e dorme na vice-liderança

XV venceu mais uma na Série A2 (Foto: Michel Lambstein)

No apagar das luzes, o XV de Piracicaba venceu a Portuguesa Santista por 1 a 0 na noite de sábado (7), pela décima primeira rodada do Campeonato Paulista Série A2 2020. Erik Gabriel, que entrou no segundo tempo, marcou o gol da vitória dos acréscimos, dando a quinta vitória ao Nhô Quim, alcançando momentaneamente a vice-liderança, com 19 pontos, mesma pontuação do Monte Azul, ficando atrás no saldo de gols.

O jogo começou pegado, com o primeiro princípio de confusão com menos de 10 minutos. Em uma dividida entre Rômulo e Jefferson Feijão, a equipe da Briosa reclamou de uma pisada do lateral quinzista sobre seu atleta. Gabriel Soares e Tauã foram os jogadores mais exaltados na reclamação, porém ninguém foi advertido pelos árbitros.



A primeira grande chance do XV foi aos 15 minutos. Raphael Macena arrancou, fintou o defensor e deu um excelente passe para Marcelinho, deixando o mesmo na cara do gol. O atacante, porém, chutou em cima do goleiro João Lucas, que fez uma bela defesa. No rebote, Kadu Barone pegou mal na bola e não conseguiu aproveitar a ótima chance para o Alvinegro. A resposta da Briosa foi com Gabriel Terra, em falta cobrado sobre a barreira, que passou perto do ângulo direito de Mota.

O Nhô Quim assustou com Daniel Costa, que bateu falta direto para o gol, mas João Lucas ficou com a bola. Na sequência, em contra-ataque da Portuguesa, Santiago conduziu a bola, cortou Jefferson Feijão e sofreu pênalti de Douglas Marques. Na cobrança, Gabriel Terra bateu rasteiro para a grande defesa de Mota, que também pegou o rebote a queima roupa.

A partida voltou a pegar fogo após uma entrada por trás do zagueiro Gualberto em Robertinho. Em uma confusão generalizada, com intervenção dos dois bancos e do delegado do jogo. Douglas Marques (XV) e João Lucas (Santista) foram advertidos com o cartão amarelo, enquanto Macena, do Nhô Quim, e Diego Borges, da Briosa, foram expulsos.

Aos 40 minutos, Daniel Costa bateu firme uma cobrança de falta da intermediária, obrigando João Lucas a espalmar para escanteio. Na batida, Kadu Barone não conseguiu cabecear na direção do gol. Nos acréscimos, em batida de falta, Daniel Costa cruzou perfeitamente na cabeça de Diego Jussani, que cabeceou para o chão, mas a bola bateu na trave e ficou nas mãos do goleiro da Briosa no último lance do primeiro tempo.

Na volta para o segundo tempo, as equipes voltaram mais “frias” em relação a primeira etapa. Gabriel Terra e Daniel Costa arriscaram de longe, porém os chutes foram sem direção e saíram pela linha de fundo. A primeira grande chance do segundo tempo foi da Briosa, com Kalil. O volante conduziu a bola, aplicou um lindo drible em Gabriel Soares e bateu rasteiro, mas Mota realizou mais uma grande defesa. Na sequência, Gualberto cabeceou para fora.

Aos 18 minutos, XV assustou com cruzamento de Feijão na direita, porém Kadu Barone errou o tempo de bola e não conseguiu aproveitar. Aos 20 minutos, Erison recebeu no meio e arriscou de longe, mas o chute saiu sem direção.

O Nhô Quim teve uma grande chance aos 32 minutos, com belo lançamento de Daniel Costa para Diego Jussani. O zagueiro venceu o defensor da Briosa na marcação e cruzou para Robertinho, que bateu de primeira, mas o chute foi forte e acertou a trave do adversário. A resposta da Briosa veio aos 35 minutos em contra-ataque, Barbosa recebeu na entrada da grande área e bateu forte, para mais uma intervenção de Mota.

Após tanto pressionar, o XV abriu o placar aos 46 minutos. Daniel Costa bateu escanteio na esquerda, a bola passou pelo goleiro e sobrou para Jussani, que desviou no segundo pau e Erik Gabriel, na linha, só teve o trabalho de empurrar a bola para dentro do gol e dar mais uma vitória para o Alvinegro.

O XV volta a campo no próximo sábado (14), às 15h, para enfrentar o Taubaté, no Estádio Joaquim de Morais Filho, o Joaquinzão, em Taubaté.

Mauro Adamoli